[MISSÃO] Ace - Primeiros Passos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Aquário em Dom Maio 10, 2015 12:33 pm






Os primeiros passos.



Comando da missão:

Estou sentado em meu trono; meu tridente , que está à minha esquerda, brilha por todo o meu grande palácio. De área extensa, creio que todos meus guerreiros poderiam acomodar-se aqui. Retangular, com piso de mármore polido em tons de azul, o chão reflete os grandes pilares que sustentam o teto decorado com as mais diversas criaturas marinhas. O sonido dos ponteiros do grande relógio que posiciona-se à minha costa ecoam por toda a sala. O reino está solitário de tal forma que posso ouvir o mar, à milhões de quilômetros acima de mim. Logo, uma ou mais pessoas chegarão nesta fortaleza. Não sinto-me triste pela solidão, percebo que os outros Deuses já estão preparando os seus reinos para a guerra, logo necessito de meus planos em ação. Levanto-me do trono, os som dos estalos das partes de minha armadura me acalmam. Desço do trono com vagarosos passos, ao tocar o chão, ergo meu braço direito. Meus cosmo converge-se no espaço de tal forma que o distorce abrindo um portal espacial. A imagem que me aparece é de uma grande biblioteca, inúmeros livros de todos os cantos do mundo, todo o conhecimento humano está acumulado naquele lugar. Entro na biblioteca, e observo que as estantes são demasiadamente em tal grau que perde-se em vista. E, de longe, observo um grande portão à minha frente. Rapidamente o abro, naquela sala está a chave do futuro do meu reino. Um grande giroscópio de energia com cor azulada, que jorra a força verticalmente alimenta todas as cidades destas terras, que hoje não passam de ruínas. Preciso de alguns elementos para que então possa reerguer até o nível do mar  a cidade principal: Atlântida.
O primeiro destes elementos é o oricalco. Uma vez, nossas terras foram ricas neste metal, porém, hoje estas pertencem à Atena. Não irei roubá-la, será apenas um acerto de dívidas. Meus guerreiros, serão 9 os pontos de concentração de oricalco. Vocês devem reconquistar estes lugares!

África - Rebública Democrática do Congo.

Um local que pouco é conhecido pela população humana em geral, a área de mineração do Congo. É uma tarde bonita, parece-me que Apolo gosta de agradar as pessoas destas terras com seu calor de energia, talvez por isso a floresta aqui é densa. Uma consequência disso é a alta pluviosidade, presente nesses tipos de florestas. Mas essas características são gerais.
No meio da floresta existe uma pequena fortaleza construída por Atena. Tal esta com uma grande muralha e apenas um portão de ferro, a guarnição da entrada são dois guerreiros sem nenhuma armadura. Esses seguram uma lança e um escudo, ali se encontra um precioso tesouro que Atena conseguiu por guerra. De fato, seria um tanto complicado entrar lá sem ser percebido, mas parece que alguém está a tentar fazer isso.
Na floresta se encontra um jovem astuto e curioso numa missão que pode ser considerada suicida. Chama-se Ace, um aspirante meu. Valente, tentará obter o Oricalco lá presente, uma tarefa árdua, todavia de extrema importância.

Informações técnicas


-Sua primeira tarefa é entrar na fortaleza, como já disse a guarnição é relativamente baixa.
-Aconselho a tentar ser discreto, mas não é uma regra. Saiba que cavaleiros de bronze guardam esta fortaleza, logo são poderosos demais para um aspirante. Uma falha e você pode ser derrotado.
-Boa sorte, Ace!









Última edição por Poseidon em Dom Maio 10, 2015 4:09 pm, editado 2 vez(es)
Mensagens : 42

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Pontos : 58

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Ace de Requim em Dom Maio 10, 2015 1:36 pm
Cheguei No Pistão


O Chamado de Poseidon, a missão paralelamente quase concluída
Missão Suicida




Uma tarde tão linda de Sol, quase um entardecer de um dia estaria sendo mandado a uma missão quase suicida pelo Imperador dos Mares. Chegava ao uma região do Congo que parecia ser controlada por Atena, por se caracterizar pelo sue clima extremamente denso para aquela tipo de Floresta porém algo me chamava atenção quando se lembrava das palavras de Poseidon antes de eu parti em direção a essa região.

"A região aonde que você ira se encontrar tem domínio de calor denso, uma grande floresta parece que Apolo fortalece e gosta as pessoas destas terras com seu calor de energia. Mas seu principal motivo de ida é se infiltrar dentro da Floresta e também ser discreto, porém mais calculista antes de agir por qualquer coisa''

Ao chegar se deparo com a entrada da floresta mais como dizia Poseidon seja discreto e calculista, por que além depois desse caminho se encontra uma fortaleza de Atena. Um raciocínio lógico, é de que tinha dois soldados vindo rapidamente me escondo em cima de uma árvore, enquanto observava percebia que aqueles não eram os Cavaleiros e sim soldados fracos com lanças e escudos, percebendo que eles não tinham nada a temer contra eles pulava de cima da árvore logo eles percebiam à minha presença por causa do barulho feito ao cair no chão, eles definitivamente olham para o meu ser com um sorriso Irônico como se estivesse confiante em abater a presa.

- Ora, um desconhecido. Haha! Será uma presa fácil para nos dois destruir.

Eles olhavam diretamente para mim, sem mais delongas eu dava um sorriso em direção aos dois, mesmo estando sério por fora me sentia um pequeno medo de que poderia morrer ali sem completar a minha missão, me movimentava mais continuava olhando para os dois e dizia plenamente calmo:

- Então, vocês querem brincar? Eu acho que tenho um tempinho para vocês.

Entrava em posição de lutas contra eles, parecia uma boa experiência para quem se tornou um aspirante a marina a forma que eles vinha para cima de mim era um pouco semelhante ao estilo de seres bem fracassados, porém eles era rápidos demais mal conseguia acompanhar seus movimentos até que por um breve descuido deles conseguia defender um dos socos. Um breve tempo, conseguia por um milésimo de segundo contra-atacar eles assim focando acerta um soco no peito de um dos soldados, fazendo ele cair de joelhos, abria um leve sorriso por ter acertado um... Mais eu não via o outro me acertando na barriga que logo caia quando em um instante vejo meu corpo brilhando todo, o que eu tinha imaginado aconteceu, o meu cosmo despertou graças ao meu pensamento de não morrer naquele local ainda mais por meros soldados de Atena, isso estaria desrespeitando o meu pai e ao Imperador Poseidon que me confiaram a essa missão. Logo me levantasse com um sorriso irônico olhando para os dois que zombava e que me chamava de fraco, ao me verem eles se assustavam por que eles sabiam o que poderia acontecer, sem pensar duas vezes corro em direção aonde eles se encontravam parados com olhares de assustados. Plenamente eu dizia com serenidade

- O que foi? Parecem que viram um fantasma, a que pena! Por que será a ultima visão que vocês viram em toda sua vida! A potência do soco que aplicava atravessava o escudo de um atingindo o seu peito, parecendo que o tinha atravessado, enquanto um caia, me deparava em direção ao outro atravessando a sua barriga, uma poça de sangue se formava com os dois caído no chão. Depois disso voltava a pensar na minha missão, agora só mais um local a se infiltrar que era a fortaleza controlada por cavaleiros de Atena, porém séria uma tarefa bem difícil por que ele tinha cavaleiros de bronzes no local de acordo com o relato do Imperador dos Mares.

"Agora tenho que ser mais cauteloso, por que a partir de agora as coisas ficara mais complicado. Qualquer erro meu poderá ser fatal e causar a minha morte, preciso finalizar essa missão com sucesso, pela gloria e honra do Imperador Poseidon"



Mensagens : 20

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Idade : 19

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Localização : ???

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Aquário em Dom Maio 10, 2015 4:06 pm






Os primeiros passos.



Narração:
O jovem que outrora estava em estado de sigilosa vigilância cai de uma árvore. O barulho de seu corpo chocando com o chão chama a atenção dos soldados que guardavam a entrada da fortaleza. O garoto agora deveria lutar para continuar vivo. A luta começou e Ace deu-se bem no começo, com golpes simples mas certeiros. Certamente um bom guerreiro entrou no meu reino, por vezes tenho certa sorte. Um lampejo de cosmo-energia nasce em seu corpo, e por causa dele a vitória foi inevitável. O primeiro obstáculo assim foi derrubado.O garoto agora terá que passar por dentro da fortaleza.
Da entrada pode-se ver duas escadas viradas à frente da fortaleza, tais caminhos levam para o sub-solo, de encontro com o Oricalco que a fortaleza guarda. Um cavaleiro de bronze permanece imóvel e sentado no meio das duas escadas, dificilmente Ace conseguiria atravessar e permanecer anônimo.

Informações técnicas:

-Sua missão é passar do Cavaleiro de Bronze.

Erros:


Percebi erros ortográficos em tua narração, tais erros podem prejudicar quando fores lutar com alguém neste fórum. Irei fazer uma análise:

Seu texto não tem “pessoa” definida. No mesmo texto (por vezes no mesmo parágrafo) trocas entre primeira pessoa e segunda pessoa. É um erro fatal, em atividade ON pode ser determinante para o sucesso da tua ação. Além disso, você por vezes não fraseia corretamente, deixando assim ideias diferentes numa mesma frase. Por isso irei te ajudar nesse quesito a partir de agora, veja:

-Uma tarde tão linda de Sol, quase um entardecer de um dia estaria sendo mandado a uma missão quase suicida pelo Imperador dos Mares. O correto seria:
-Uma tarde tão linda de Sol, quase um entardecer de um dia.  Ace estava sendo mandado à uma missão quase suicida pelo Imperador dos Mares. - Esta seria a forma correta, pois:
Separei a frase em duas porque expressa duas ideias diferentes. Já o verbo “estaria” está errado, pois essa conjugação do verbo estar (estaria = futuro do pretérito) expressa uma ação que não foi concluída, exemplo:
-Eu o atacaria, se não fosse meu braço quebrado. - O substituí por “estava”, que é a conjugação do verbo no pretérito perfeito e expressa uma ação concluída.


“porém algo me chamava atenção” Linha3-4
Você disse que algo chamou-te a atenção. Tudo bem, mas acontece que você narrou este fato em primeira pessoa. Você começou a sua narração em terceira pessoa, que permite a narração em primeira pessoa apenas em falas. Atente para esse erro, e escolha apenas uma pessoa para narrar.

Estes erros são constantes na sua narração, mas não irei citar todos eles. Preste atenção na próxima vez que narrar. Como já te disse, você tem um grandioso potencial, corrija esses erros e será um esplêndido jogador!








Mensagens : 42

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Pontos : 58

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Ace de Requim em Ter Maio 12, 2015 4:36 pm

Enganando o Cavaleiro de Bronze
O Fim Da Missão


Depois de confrontar os dois soldados, Ace, parecia ter caído em uma das armadilhas daquela fortaleza dominada por Atena. Sendo que ela se encontrava a alguns passos a sua frente. e na entrada podia se ver duas escadas que daria no mesmo local ao subsolo, de encontro com o Oricalco que a fortaleza guarda. Existia um ser que se permanecia imóvel no meio das duas escadas, porém Ace, continha uma ideia muito boa e também um pouco arriscada demais para se executar, então ele caminha em direção aonde estava os dois corpos dos soldados derrotados, ele então arrasta o corpo de um e pega a sua ''Armadura'' e o seu escudo e lança, ainda sobre o corpo do soldado, Ace, o esconde em uma moita. Vestindo o que pegou do soldado ele corria em direção a fortaleza e se depara com as duas escadas, e via o Cavaleiro de Bronze que parecia ser da constelação de Unicórnio que permanece imóvel e sentado no meio das duas, seria uma tarefa difícil a se executar para o aspirante passar como anônimo por ele mesmo estando disfarçado como se fosse um soldado, ele ia em direção ao cavaleiro e pensava em um plano, quando ele diz uma coisa sensata para enganar o cavaleiro.

-  Senhor! Tem um inimigo muito poderoso na floresta que está querendo vim até a fortaleza.

- O que um inimigo? Ele está tentando chegar até aqui? Bem pode deixar que eu irei cuidar dele.

Então o cavaleiro de Unicórnio partia correndo em direção a Floresta, o momento que Ace esperava estava para se concretizar as escadas estavam livre a sua frente, mas logo ele percebeu que não teria tão muito tempo até o Cavaleiro de Bronze volta e descobrir que não passava de uma mentira tudo aquilo que ele havia falado. Ace desce rapidamente até o subsolo ao chegar ele se depara com uma luz azul, e percebe que era o Oricalco que Poseidon queria rapidamente ele pega e sobe as escadas rapidamente e ver que o caminho estava livre para ele pode voltar sem ser percebido, subia a escada e se deparava com a saída livre, agora ele saia e se escondia atrás de uma árvore, por alguns minutos por que percebia que o Bronze estava voltando pelo o barulho de galho quebrado, ainda escondido Ace ver ele passando correndo em direção de volta a fortaleza que guardava. Assim tendo o caminho livre Ace pode volta para o Templo de Poseidon, porém ele ainda não acreditava que conseguiu completar sua missão sem nenhum risco de ser morto, só na batalha contra os soldados, retornando ao Templo ele se ajoelha diante de Poseidon e entrega o Oricalco que estava na fortaleza.

- Aqui Imperador Poseidon, o Oricalco que o senhor pediu para eu ir buscar. Agora irei me retirar, me de licença. Preciso voltar ao meu treinamento

Após a entrega do Oricalco que a Poseidon, Ace pensa consigo mesmo:

" Minha missão realizada com sucesso, esse só é meu primeiro passo para me torna um General Marina"

Enquanto isso na Fortaleza, o cavaleiro de Unicórnio socava a parede com muita raiva por ter sido enganado, e ter perdido o Oricalco.

- MALDITO! COMO PODE NOS TRAIR! Não era ele, e sim um invasor. Ele ainda irá me pagar por ter feito isso, juro que irei lhe encontrar aonde quer que esteja seu verme!



Mensagens : 20

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Idade : 19

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Localização : ???

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Aquário em Qua Maio 13, 2015 3:24 pm
Ótimo, Ace!
Percebi a tua melhora quanto ao início de teu treinamento, por completar a missão receberá 4 níveis!
Mensagens : 42

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Pontos : 58

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum