Ficha Achilles Reyne

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Achilles Reyne de Unicorn em Sab Set 16, 2017 6:35 pm
 Ω Achilles Reyne Ω 

 
Nome: Achilles Reyne.
Idade: 15 Anos.
Sexo: Masculino.
Local de Nascimento: Cumberland, England.
Armadura: Unicórnio.
Aparência: Possui cabelos loiros lisos e de tamanho mediano. Olhos verdes e pele clara. Sua altura mede 175 cm. Sua constituição física é muito avançada para pessoas comuns, desde cedo sempre treinou fisicamente e mentalmente para que pudesse alcançar excelência em suas atividades. Suas características naturais tornaram-se mais evidentes após o despertar do seu cosmo e suas habilidades como cavaleiro, sendo claramente diferenciado fisicamente dos "civis". 
Psicológico: É um jovem bondoso e dedicado psicologicamente, exercita uma boa atividade mental com seus treinamentos. Algo peculiar a respeito deste personagem é o fato de ele praticar Kung-Fu, mas não como uma arte marcial, e sim como uma filosofia de vida (um estudo, incluindo também a parte marcial). Sendo assim, busca treinar suas emoções e meditações, tendo uma crença de que através da fé as pessoas podem alcançar feitos incríveis. Possui uma inclinação enorme para o cavalheirismo e lealdade, já que foi criado com ideais de nobreza. 
História: 
 
    O jovem Achilles nasceu no ano de 1976, em Castamere, um castelo localizado em uma vila de mesmo nome no estado de Cumberland, England. O seu pai era um Lord inglês, da atual nobreza do Reino Unido, enquanto que a sua mãe era uma nobre senhora escocesa do Clã Forrester de Edinburgh. Sendo Achilles um terceiro filho, não teria tanta segurança em receber parte significativa da herança de sua família, tendo seus dois irmãos mais velhos preferência. Futuramente isso não o incomodou muito, ele já planejava uma vida diferente da vida do seu pai e dos seus irmãos, o que se tornou verdade...
 
    Reyne era o nome de sua família, mantinham uma tradição antiga e costumes guardados dentro de sua família. Seu pai era dono de uma grande porção de terra, conseguindo uma quantidade muito significativa financeiramente, sua base econômica era tanto de minérios quanto de agricultura. Seu irmão mais velho, Paul Reyne, foi educado à seguir os passos do seu pai e cuidar das relações dos minérios (argento). Enquanto que Lucius Reyne foi educado de forma semelhante mas focado na agricultura. A diferença de idade entre Achilles e Paul era de 7 anos, Achilles e Lucius era de 5 anos. Por grande pressão de sua mãe, Victoria, o Lord Robert Reyne não tentou forçar um futuro específico sobre o pobre Achilles, deixando-o a mercê de suas capacidades. 
 
    Infelizmente, Robert e seus filhos eram os únicos membros vivos da família Reyne, os Forresters eram os únicos parentes secundários que Achilles possuía. Por não ter uma relação calorosa com seu pai, o jovem garoto buscou esse calor com sua mãe e a família dela. O Clã Forrester vivia em Edinburgh, historicamente esta família guardava as florestas próximas da capital. Dessa forma, grande parte dos seus anos foram gastados na Scotland, absorvendo seus costumes, um pouco do seu sotaque e muito da sua cultura. Apesar dessa mistura, Achilles sabia da importância de preservar sua herança Reyne e passar adiante. Seu pai esperava que no mínimo ele se tornasse um militar de nome importante, um cavaleiro e ser chamado de "Sir" assim como ele. 
 
    Apesar de não ter mais peso, sua criação se assemelhava com as da nobreza medieval. Além da educação comum de conhecimentos da natureza e de idioma, treinamentos físicos equestres e também com espada (mas não com armas de fogo, preferência de Achilles). O garoto também era apresentado à nobreza de seu período, as relações diplomáticas eram importantíssimas entre seus membros, o que podia render não apenas relações de economia, mas também títulos e honras. A parte burocrática e política não era de grande interesse dele, uma das vantagens de ser um terceiro filho era de não precisar se preocupar tanto com isso se não desejasse. 
 
    Durante sua estadia na Escócia, um senhor chamado Shin foi apresentado a Achilles, Shin era um senhor chinês amigo de sua família escocesa. Este senhor era um mestre Kung-Fu de enorme respeito e visitava o país de tempos em tempos. Por um longo período de trabalho duro e dedicação, base filosófica do Kung-Fu, Achilles aprendeu seus ensinamentos e dominava consideravelmente os punhos do gato, da cobra e bêbado (o que não havia utilizado embriagado até então). Não por coincidência, Shin não era um simples cidadão chinês que dominava uma arte marcial milenar, ele possuía mistérios além do que demonstrava...
 
    Em uma de suas caminhadas e treinos rotineiros, Shin sentiu algo diferente emanando do jovem Achilles, algo especial. O mestre buscou ensinar o garoto a meditar profundamente e sentir o seu interior, existiam energias ocultas que apenas seres especiais conseguiam sentir e ver. Após uma longa conversa, visando expor os benefícios evidentes disto, Shin convenceu os familiares de Achilles a deixar o garoto viajar com ele para a China e aprofundar seus estudos. Quando seus treinamentos básicos em Kung-Fu iniciaram, Achilles tinha apenas 10 anos de idade. Com as visitas correntes de Shin, ele havia passado 3 anos de árduo treinamento, fortalecendo o seu espírito e seu corpo (secretamente também o seu cosmo). Mais dois anos se passaram enquanto ele treinava na China... 
 
    O ambiente era completamente diferenciado do que o garoto já havia presenciado, a China era muito diferente da Inglaterra ou Escócia, o povo era muito diferente. Todavia, ele passou os últimos anos treinando em templos e regiões tranquilas da China, algo que não era todo chinês que presenciava. Após um ano árduo de treinamento, o jovem Achilles havia fortalecido de forma muito significativa, estava ágil, seus pulsos eram firmes e dificilmente quebrariam, as pontas dos seus dedos eram firmes e o seu domínio dos punhos supracitados pareciam perfeitos.

    Algo incomum passou a chamar a atenção do garoto, sempre que observava o seu mestre meditar podia sentir uma energia incomum, imensa. Acreditando que o seu mestre não havia percebido a sua presença, em uma das ocasiões em que Shin meditava profundamente, Achilles resolveu sentar ao lado do seu mestre e meditar também profundamente e tentar buscar em seu interior aquilo que sentia emanando do seu mestre. Somente depois de um longo par de horas, em sua última esperança, o garoto pôde sentir algo dentro de si, como se o universo se encontrasse no núcleo do seu corpo... foi uma sensação incrível e nunca antes sentida. Mestre e pupilo dialogaram, Shin esclareceu todas as dúvidas que Achilles possuía e revelou muito mais.

    O universo era protegido por Deuses, todos aqueles seres divinos estudados pelo garoto da nobreza eram reais, em especial Atena que protegia a Terra. O garoto aprendeu acerca do cosmos, das energias que cercavam os seres vivos, da bondade de Atena e principalmente dos guerreiros que protegiam a deusa e lutavam ao seu lado. O garoto ficou fascinado, ter a capacidade de rasgar a terra com os punhos era algo inimaginável. A princípio, mesmo impressionado com todas aquelas revelações, o jovem tinha o único objetivo de aprender o máximo que pudesse com o seu mestre antes de retornar para o seu lar. 
    Potencial emanava daquele garoto, Shin não poderia deixar esta oportunidade passar, tinha ali reunido cosmo e pureza no coração, lealdade e cavalheirismo, Achilles seria um aspirante à cavaleiro muito promissor. Iniciaram então, um treinamento ainda mais pesado, focado no desenvolvimento dos atributos necessários a um cavaleiro, mesmo que Achilles não percebesse isso ou desconfiasse.  Shin ensinou Achilles o punho do Unicórnio, peculiar, focava em golpes velozes e firmes com os pés.
    Inesperadamente, durante a noite, seres desconhecidos e com máscaras em seus rostos apareceram no templo de Shin. Os guardas se alertaram e logo engajaram em um combate contra os invasores, alertando Achilles. Se tratavam de 5 guerreiros, todos em ótima forma e demonstravam habilidades marciais incríveis, até mesmo superiores à dos outros discípulos e guardas do templo. O mestre daquele templo logo se mostrou e parou o ataque dos invasores, curiosamente, os invasores questionavam repetidamente onde estava algo que parecia ser muito precioso. Shin não os respondeu, iniciando um combate feroz contra eles. Surpreendentemente, estes invasores também emanavam aquela energia peculiar, seus movimentos eram rápidos e fortes, Shin já estava muito velho e com certeza não era o mesmo lutador que fora um dia. 
    Para que o meu mestre não levasse a pior naquela batalha, resolvi me envolver e ajudá-lo. Meu mestre lutava contra quatro inimigos, enquanto que eu tomei a atenção de um. Eles não empunhavam nenhum tipo de arma branca, apenas seus punhos, seus ataques eram fortíssimos mas nada sobre-humano, até então. Me mantive de igual para igual contra o meu inimigo, suas vestes eram pretas e se assemelhavam com as vestes de ninjas, incluindo uma mascara que tornava a sua face irreconhecível. Para a minha surpresa, em um dos seus ataques uma energia poderosa queimava e se mostrava visível para mim, envolvendo o seu punho. Meu abdômen foi o ponto focal do seu golpe, me fazendo expelir sangue pela boca e me ajoelhar pelo choque daquele impacto.
    Dava para saber que um sorriso se formava em sua boca, com um chute seu eu fui lançado para o lado e a sua atenção se voltou para o meu mestre. Eu não havia enfrentado nada parecido com aquilo, a dor tinha sido enorme mas ver o meu mestre ter dificuldades e sofrer vários golpes me deixou enfurecido. Na minha cabeça ele não tinha mais idade para sofrer lesões daquele tipo, a adrenalina tomava o meu corpo e a dor parecia não ter tanta importância... Senti uma energia calorosa se formar dentro de mim e me impulsionar a levantar. Meus punhos cerrados pareciam se preencher de vigor, a minha cosmo energia pela primeira vez se mostrava de forma significativa, embora eu não estivesse atento a este fato.
    O meu corpo se moveu controlado por si, desferi diversos golpes contra aquele que havia me lesionado, antes mesmo de me dar conta ele já se encontrava fora de combate e parti para o próximo, diminuindo o peso nas costas do meu mestre. Quem visse aquela cena talvez ficasse horrorizado, diversos corpos pelo templo, destruição por todas as partes, não era de forma enorme mas os nossos punhos conseguiam rasgar o chão de forma que nenhum humano comum conseguiria. Em um último momento, senti toda a minha energia se concentrar em meu punho direito, emanando uma luz calorosa até que acertei o meu punho no peito do meu inimigo, derrotando-o.
    A minha visão se tornou turva e o meu corpo foi perdendo a força, a última coisa que percebi foi a voz do meu mestre ecoando para todos os lados gritando "Galope do"... Acordei sentindo muitas dores no meu corpo, fossem ósseas ou musculares, e meu corpo com algumas bandagens e curativos. Meu mestre estava do meu lado, parecia ferido mas ainda assim vigoroso. Antes mesmo que eu precisasse questioná-lo, mestre Shin revelou toda a verdade para mim. No passado ele era o Cavaleiro de Unicórnio, honrou o seu dever e a sua armadura até julgar incapaz de vestir a armadura novamente e passou a guardá-la enquanto se afastava da vida que possuía no passado. Os invasores estavam em busca dessa armadura sagrada, dita como uma armadura de bronze. Meu mestre havia visitado vários lugares do mundo em busca de alguém que julgasse digno de sucedê-lo e guiá-lo aos caminhos de um cavaleiro de Atena.
    Atualmente havia chegado uma nova era, uma era preocupante e perigosa. Novos guerreiros deveriam levantar e tomar o manto protetor de Atena. Agradecido e honrado pela história e oferta do meu mestre, aceitei aquela responsabilidade e jurei honrar o dever de um cavaleiro... Após a minha recuperação, meu mestre me apresentou a armadura, bela, se encontrava em uma sala secreta no templo e estava na forma de um unicórnio. Ela emanava uma energia viva, brilhante, possuía uma cor clara prateada e com o meu toque ela começou a se desmontar e se abrigar em uma caixa, uma caixa de Pandora. Meu mestre partiu para a Escócia, passaria mais um tempo lá e traria notícias para a minha família, enquanto que eu me dirigia à Grécia, como mandava a minha obrigação. Seria uma nova jornada na minha vida, eu enfrentaria o desconhecido mas agora sentia o poder de Atena ecoar dentro do meu coração e não apenas isso, a armadura parecia ter se fundido à mim, a constelação de Unicórnio parecia me guiar e me dar forças para seguir em frente.


Mensagens : 10

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 1

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 1

Data de inscrição : 05/01/2015

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 1

Idade : 15

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 1

Ver perfil do usuário
avatar
Cavaleiro de Bronze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por The Saint em Sab Set 16, 2017 6:54 pm









Achilles

O nobre cavalheiro



Uma das melhores fichas até agora! Um personagem bem construído, com uma história bem desenvolvida.
Parabéns e bem-vindo, Achilles de Unicórnio!



Made by Lexiel@Sugar Avatar& Aglomerado
Mensagens : 69

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Pontos : 289

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Data de inscrição : 25/12/2014

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Ver perfil do usuário http://nclrpg.forumeiros.com
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum