Trama principal: O traidor- Ato 1 - Chamando os cavaleiros de bronze

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Mensagem por Jade de Camaleão em Sex Set 15, 2017 10:06 pm

Jade de Camaleão

 
E
ncontre, a Deusa em forma de criança


A amazona decide começar seu discurso após minha chegada e apresentação, era realmente terrível, imagina se outros Deuses tem ciência de tais acontecimentos? Com apenas 4 Cavaleiros de Ouro, 6 Bronze, uma Deusa desaparecida e um Grande Mestre morto, a terra pode dar Adeus à sua paz, não que não confiasse nos pratas ou outras patentes presentes mas tenho consciência de que não era o suficiente. Um garoto olha os demais e ao olhar pra mim segue o olhar para o chão, não entendo passo a prestar atenção nas palavras recém-iniciadas da amazona.


Quando ela terminou um garoto veio falar comigo, tinha um aspecto intelectual e um porte que parecia ser inteligente, caso conformado ao me apresentar sua possível hipótese. Nos daríamos muito bem.


- Estou de acordo, também tenho algumas teorias, apenas preciso terminar de formular e deixar elas apresentáveis. Alguém deve estar protegendo a jovem patroa, mesmo sendo uma criança seu cosmo ainda existe. Vamos tentar rastreá-la nas áreas que estão presentes em sua teoria. Me parece muito plausível. Vamos indo, devemos começar na floresta.


O Garoto segurava a aba daquele boné e olhava pra saída, tinha um estilo peculiar, mas não havia tempo para ficar reparando nessas trivialidades, uma dupla já havia se juntado e estava pronta para fazer sua parte. Segui andando na direção da saída da qual o mesmo observava aguardando que me seguisse, nossa Deusa poderia estar assutada, eu pedia em meu íntimo para estar certa e que a senhorita estivesse sob a tutela de um leal cavaleiro. Me viro rapidamente para Libra


- Estou certa que falo por todos nós em agradecer a confiança, dada a importância do assunto em questão. Traremos a jovem Deusa de volta seu lar.


Completei sorrindo. Eu havia crescido e treinado no santuário, sabia que a Amazona de Libra, o Grande Mestre e ex cavaleiro de Áries, e os Cavaleiros de Câncer, Aquário e Peixes eram sobreviventes da ultima Guerra Santa, as histórias de seus feitos eram contadas e de sua bravura ao proteger a Deusa eram passadas para inspirar as próximas gerações. Tentei passar confiança à Amazona, que acabara de perder o melhor amigo de infância e já tinha este outro problema com a Deusa em forma de criança. Em seu interior deveria estar esgotada, cansada e estressada embora pareça manter a calma. assim era ser um Santo de Ouro. não permitir que sensações atrapalhem seu trabalho e julgamento perante as situações.


Voltei a me virar e seguir para a saída aguardando que o jovem cisne me seguisse.





Encontre, a Deusa em forma de criança  

Mensagens : 11

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Pontos : 17

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Data de inscrição : 30/12/2014

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Idade : 19

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Localização : São Paulo - Capital

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Ver perfil do usuário
avatar
Cavaleiro de Bronze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por The Saint em Sab Set 16, 2017 7:00 pm









EXP/Novos Membros

Atualização



Para informar! Aqui está a avaliação dos posts de cada jogador:
Jade +75 EXP
Mike +75 EXP
Joruno +75 EXP
Thynos +75 EXP

Ah! Não esquecendo:
A missão ainda tem vagas! Não se sinta desanimado por entrar no meio da situação. Você ainda pode postar aqui, explicando seu atraso, claro. Ao chegar subentende-se que a Amazona de Libra já lhe disse tudo. Bom Jogo!



Made by Lexiel@Sugar Avatar& Aglomerado
Mensagens : 106

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Pontos : 328

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Data de inscrição : 25/12/2014

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Ver perfil do usuário http://nclrpg.forumeiros.com
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Tomoe de Fênix em Seg Set 18, 2017 12:00 pm

Tomoe Strife
Eu queria combater o meu destino... E, por isso, me tornei quem eu sou. Para conseguir o que quero, sou capaz de me tornar um anjo ou demônio. Salvarei o pecador e matarei um deus!

 
 
 


A amazona de Libra se colocava diante de nós, cavaleiros de bronze. Oque me inquietava, era a total situação, onde os cavaleiros de ouro que restavam, não abririam mão de suas casas em nome da deusa Atena. Focando na minha missão para encontrar a deusa Atena em seu estado 'infantil', eu pegava minha 'Pandora Box' e partia em direção a Saída da casa de Libra.


"Então até mesmo entre os cavaleiros de ouro, há traidores... como alguém, recebedor de tal glória, pode se virar contra Athena... malditos!! Tenho certeza que meu bisavô mandaria esses vermes para o inferno.. e assim farei..."


Todos os outros cavaleiros formavam duplas para a missão, algo que me incomodava um pouco. Em meus anos de treinamento, sempre agi sozinho e assim continuarei, como a lendária fênix.





copyright 2014 - All Rights Reserved for Larissa
Mensagens : 11

Ficha
VIDA:
450/500  (450/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Pontos : 25

Ficha
VIDA:
450/500  (450/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Data de inscrição : 29/12/2014

Ficha
VIDA:
450/500  (450/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Idade : 23

Ficha
VIDA:
450/500  (450/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Localização : Santuário

Ficha
VIDA:
450/500  (450/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 2

Ver perfil do usuário
avatar
Cavaleiro de Bronze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Achilles Reyne de Unicorn em Seg Set 18, 2017 10:56 pm
 Santuário 

 
     viagem da China para a Grécia foi muito longa, para a minha felicidade eu tive um bom apoio do meu mestre e da minha família. Todavia, era uma jornada difícil, percorrer o mundo com apenas 15 anos nas costas e um bom nome de família... Minha jornada foi peculiar, após sentir o que meu mestre chamava de cosmo energia passei a ver tudo com outros olhos, senti a força do universo em meu corpo, foi uma sensação única e maravilhosa. Para completar, a Armadura de Unicórnio parecia se comunicar comigo, era incrível o fato dela parecer viva, talvez de fato estivesse... 

    Em cada país que passei, à caminho do tal Santuário de Atena, senti energias estranhas, as vezes bondosas, as vezes agressivas ou negativas. Algo me dizia que eu precisava chegar urgentemente no Santuário. Procurei apressar a minha viagem, mas não era uma tarefa fácil chegar em um local que nunca estive e nunca vi. O primeiro passo era alcançar a Grécia e seguir as instruções do meu mestre. Após um longo período, eu estava muito perto do meu objetivo. Conseguia avistar várias estruturas de arquitetura grega facilmente, pareciam incríveis. O mais curioso era a energia que emanava de lá, por mais que eu nunca tivesse pisado naquele local, ele me chamava como se fosse um lar que há tempos eu não voltava. 

    Santuário parecia movimentado, algumas pessoas me observavam, possuíam vestes bastante diferenciadas, um tanto quanto "Greek-alike". Alguns se diferenciavam bastante, e claramente eram soldados. Me aproximei de uma dupla que parecia estar patrulhando, me olharam com uma feição de grande surpresa. Minhas vestes eram misteriosas, uma jaqueta cobria a parte superior do meu corpo, enquanto uma veste por dentro seguia até formar uma máscara cobrindo até o nível do meu nariz. Nos meus pés estavam sapatos apropriados para a prática de Kung-Fu, presos à minhas calças com laços característicos. O que mais chamava atenção em mim era algo que eu carregava nas costas, uma caixa de pandora de bronze... 

    Um deles me fitou seriamente, outro já descontraído deixou soltar algumas risadas e perguntou o porquê de eu estar tão atrasado. Fiquei confuso, não sabia nada do que estava acontecendo. Rapidamente ele apontou em direção às casas dos cavaleiros de ouro, dizendo que eu precisava chegar na casa de Libra urgentemente. Sem muitas opções e bastante confuso, me apressei em busca da tal casa de Libra. Pelo que meu mestre havia me dito, a casa de Libra ficava após a casa de Virgem. Não percebi nenhum sinal de outra pessoa com uma caixa semelhante a minha, onde será que os outros cavaleiros estavam? Meu mestre parecia não saber de muito do que se passava por aqui. 

    Enfrentei algumas escadas até chegar na primeira casa, a de Áries. Pelo que sei, Áries é o meu signo, será que aquilo significava que Áries era a minha constelação protetora além da de Unicórnio que mostrei ser digno de proteger? Com muitas dúvidas na minha cabeça me perdi por alguns instantes pela energia e beleza que o local emanava, sensação incrível. Toda aquela maravilha diminuiu quando percebi o tamanho das escadarias para alcançar a próxima casa, e a próxima, e a próxima... um longo dia me esperava. 

    Estranhamente não encontrei ninguém protegendo os palácios que passei, será que o meu mestre havia se enganado? Será que a situação era tão grave assim ou talvez mais do que ele pensava? Para minha surpresa, quando alcancei a casa de Câncer senti uma energia que fez o meu corpo tremer, a minha armadura parecia também agitada... Assim que adentrei o recinto, percebi uma figura emanando um brilho imenso vestindo uma armadura belíssima e de forma curiosa, dourada... No momento em que tentei engajar em um diálogo sua voz imponente me parou, seu dedo apontou para o outro lado do seu palácio e ele foi curto, talvez não grosso, me mandou prosseguir pois estava atrasado de forma vergonhosa. Será que ninguém queria compreender? Até pouco tempo atrás eu sequer sabia da existência deste "mundo". Minha feição ficou uma mistura de aparências, talvez chateado, talvez surpreso, talvez embaraçado... 

    Após uma longa distância percorrida, um pouco de suor caía pelo meu rosto mas eu não estava cansado, passei anos treinando para suportar coisas piores. Na casa de Libra avistei algo imensamente belo, uma mulher trajava uma armadura dourada emanando um poder tremendo, porém bondoso. Ela virou-se na minha direção, sua capa dançando ao ar junto do seu corpo, sua expressão de surpresa era indescritível. Naquele mesmo instante, meu joelho direito foi ao chão, meu punho direito também, meu braço esquerdo repousava na perna esquerda enquanto a minha cabeça se curvava e eu ficava o chão. Algo me dizia que eu deveria começar me desculpando imensamente pelo meu atraso, desde que cheguei aqui todos pareciam enfatizar isso muito bem. Pedi perdão pela minha demora e antes que ela dissesse algo expliquei um pouco a minha situação e ela me deu um tempo para esclarecer tudo de maneira apropriada. Disse meu nome completo, de onde vinha, onde treinei, quem me treinou, qual era a armadura que eu trazia em minhas costas e o porquê vim para cá. 

    Parece que eu havia caído de paraquedas nesta situação, mas ao mencionar o nome do meu mestre (Shin), antigo protetor da armadura de Unicórnio ela pareceu se acalmar mais, talvez se conhecessem. Eu parecia estar atrasado há alguns dias, mas meus motivos eram justificáveis, afinal, sequer uma carta meu mestre recebeu, a Armadura de Unicórnio parecia ter sido esquecida. De qualquer maneira, a amazona de Libra me explicou toda a situação do santuário, fiquei confuso e surpreso. Infelizmente eu precisava me familiarizar com toda a situação e as redondezas, mas não teria muito tempo para fazê-lo. Infelizmente também, eu teria de seguir sozinho em minha nova tarefa pois todos já haviam partido. Eu teria de ir em busca de Atena... talvez eu pudesse sentir a sua cosmo energia quando estivesse perto. A reencarnação da deusa que devo proteger não deve ser difícil de esconder se estiver diante de mim... 

    De qualquer maneira, agradeci toda a atenção e prometi que me esforçaria. Essa era a minha nova vida e teria de segui-la fielmente. Decidi que quando eu passasse pela casa de Áries tomaria um tempo para prestar homenagem e orar pela alma do falecido Grão Mestre, antigo protetor desta casa.
 



Mensagens : 15

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Pontos : 31

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Data de inscrição : 05/01/2015

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Idade : 15

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Ver perfil do usuário
avatar
Cavaleiro de Bronze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por The Saint em Ter Set 19, 2017 4:28 pm









EXP

Atualização



Avaliação!
Primeiramente, seja bem-vindo Achilles!
Espero que se divirta Very Happy

Aos pontos de experiência:
Tomoe, por ter sido um post simples e de passagem, lhe darei uma quantidade moderada de experiência. Mal posso esperar pelo seu próximo post Surprised
Tomoe: + 100 de experiência.

Achilles, você não só explicou o seu atraso como também embasou ele na sua história. Fazendo uma conexão direta com o enredo e o que está acontecendo. Além de ter escrevido bastante(tenha pena desde pequeno avaliador).
Achilles: +350 de experiência.



Made by Lexiel@Sugar Avatar& Aglomerado
Mensagens : 106

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Pontos : 328

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Data de inscrição : 25/12/2014

Ficha
VIDA:
100/100  (100/100)
COSMO:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Ver perfil do usuário http://nclrpg.forumeiros.com
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Led de Coma Berenices em Seg Set 25, 2017 2:05 pm
O clima quente e úmido da Grécia fazia Led sentir saudade de algo que parecia ainda nem ter vivido. Uma sensação de nostalgia aflorava a cada fim de tarde, quando a Terra deixava o Sol em sua linha de horizonte e o céu tomava uma coloração laranja-avermelhada. Cada vez que ouvia o grasnar da gaivota, ele fechava os olhos e respirava fundo, tentando conter as memórias.


1990 - Estreito de Skagerrak, Noruega.

Dizem que um bom homem carrega a culpa de um assassinato para o túmulo. Mas um homem excepcional constrói seu túmulo após um assassinato. Led não concordava com aquilo. Por semanas depois dos acontecimentos naquela caverna, ele ainda não sentiria nada em relação à morte dos homens, apesar de saber ser uma boa pessoa.

Sair daquela caverna foi fácil para ele. Encontrou os equipamentos necessários na mochila dos homens que acabara de matar. Bastou vestir uma roupa e abrir caminhos entre rochas com socos, uma tarefa não tão complicada para sua força.

Ele não se lembrava de nada que havia ocorrido com ele. Sua primeira memória era de estar parado, na frente de dois corpos, sob uma fraca luz violeta. Não sabia o motivo de estar ali e nem o que o levara a matá-los. Havia uma força dentro dele, isso era inegável, mas ele não parecia ter controle sobre ela naquele momento, e ela parecia adormecida.

Led foi um nome escolhido por ele mesmo, por não se lembrar do seu nome real. Mas seu título de Cavaleiro de Bronze de Coma Berenices provavelmente havia sido herdado. De tudo o que ele sabia sobre si mesmo, é que aquela armadura pertencia a ele e que ele era um cavaleiro do zodíaco. Cavaleiros surgiam, encarnações após encarnações, para lutar pela deusa Atena sob qualquer circunstância. E isso dava a Led um propósito de continuar seu caminho em busca de quem era, e do que ele estaria fazendo ali.

Assim que chegou a superfície, respirou um ar puro que não se lembrava de ter respirado antes. A infinitude do céu acima de sua cabeça lhe trazia um conforto indescritível. Uma leve brisa agitava seus cabelos desgrenhados e sua barba cheia. Sentiu-se leve. Como se fosse um prisioneiro recém saído da penitenciária depois de anos. Sentiu-se livre.

Estava no meio de uma praia. As ondas batiam calmas, como se o convidassem a entrar no mar para se lavar, e foi o que fez. Estava sujo de terra e poeira de pedras, e ainda estava nu. Não tivera coragem de utilizar a roupa dos homens, não se faz isso a um cadáver.

Ainda não fazia ideia de onde estava, por mais que aquele ambiente lhe parecesse familiar. Enquanto a água gélida batia em seu corpo e ele lavava os cabelos, pensava no que deveria fazer dali para frente. Tinha vagas lembranças de lugares que não sabia identificar e nomes que não sabia dizer o que eram.

- Latreia… - Ele falou consigo mesmo, tentando buscar significado nas palavras. – Agnes, San Jew, Aure Pas…

Ele não sabia o que significavam aquelas palavras, elas apenas vinham em sua mente. Eram nomes de coisas grandes. Lugares, talvez? Países? Como ele descobriria? Existia mais alguém nesse lugar onde ele estava? Seres humanos? E se ele estivesse em um ambiente hostil com seres mais poderosos do que ele? Em seu interior ele sabia que poderia lutar e utilizar forças sobre-humanas, principalmente abrindo aquela urna que deixara na areia, próxima a sua mochila. Isso lhe confortava.

Sua barriga roncou. Estava com fome e não sabia onde poderia encontrar algo para se alimentar naquele lugar. Precisaria andar até encontrar algo que lhe pudesse dizer onde estava. Então saiu da água, alçou a urna, pegou a mochila e começou a caminhar sem rumo. Uma hora com certeza encontraria algo que pudesse lhe ajudar. E ainda estava nu.


- Está na hora – Ele falou para si mesmo, fitando o horizonte, onde podia ver o Santuário da deusa Atena.

Dois dias antes, Noruega:


- Cavaleiro de Coma Berenices? – Uma voz ao fundo tirou Led de seus devaneios enquanto ele observava o mar, ele virou-se calmamente e viu um homem com uma armadura básica fitando-o. Era um soldado do Santuário. – Peço desculpas por interromper seu momento.

- Não se desculpe, senhor…

- Átila, senhor. Meu nome é Átila. – O homem parecia nervoso e tentava esconder sua urgência. Led não sabia se o nervosismo se dava por estar frente a um cavaleiro ou devido ao assunto.

- Átila, como o rei dos hunos. É um belo nome – Led apertou sua mão, que estava quente e suada, mas o aperto de mão do homem era firme. – O que lhe traz aqui?

- É um recado do Santuário, senhor. Diretamente da amazona de Libra – Sua voz parecia urgente e Led entendeu. Aquietou-se e esperou o homem respirar, enquanto segurava um pergaminho. – Ela mandou há alguns dias, mas tive problemas para chegar até aqui, tive que fazer escala para vir até a Noruega.

Led entendeu a apreensão do homem e tocou o ombro para lhe acalmar. O homem lhe entregou o pergaminho e se afastou, alegando que tinha mais cavaleiros a quem avisar. O cavaleiro abriu o pergaminho.


"Ao receber esta carta, por favor volte ao santuário, a calamidade será espalhada, a Amazona de libra o espera na sétima casa, tenha cuidado e não confie em ninguém, ao pedirem passagem por Câncer é possível que não haja problema algum, visto que o cavaleiro em si é de minha confiança e partilha de meus ideais. Venha logo, pois Atena sumiu."


O choque foi grande. Atena havia sumido e a amazona de Libra convocara os cavaleiros de bronze diretamente. Além do fato da deusa ter sumido, algo parecia extremamente errado. Ele deveria se dirigir à Grécia imediatamente.





Led chegou ao santuário vestindo uma blusa social branca entreaberta na altura do peito com a manga dobrada até o meio do braço e uma calça jeans escura. Gostava de usar essas roupas, lhe caíam bem. Tinha a armadura alçada em seu ombro direito, segurando-a com seu braço. Sua barba agora já estava feita e seu cabelo cortado, penteado para trás, diferente de como estava quando se deu por si, um ano antes.
Entrou no Santuário e viu que as casas de Áries, Touro e Gêmeos estavam vazias. Ele lembrava de ter ouvido que seus cavaleiros estavam mortos e poucos eram os que tinham sobrado da última batalha. Um deles era o cavaleiro de câncer.
Câncer o fitou à medida que ele atravessava a casa à qual protegia. Led entendeu que provavelmente o estava julgando por estar atrasado, já que não havia visto mais nenhum cavaleiro lá. Mesmo tendo o ímpeto de explicar seu atraso, Led não se importou em parar. Devia seguir e chegar à casa de Libra logo para que soubesse o que estava havendo. Socializar com Câncer podia esperar.
Subiu mais algumas casas e chegou em Libra, onde encontrou sua guardiã em posição de guarda. Sua presença a deixou desconfortável, fazendo-a assumir uma discreta posição de defesa.
- Peço desculpas pelo atraso – Led disse enquanto levava o joelho direito ao chão e se apoiava sobre o esquerdo. – Sou Led, o cavaleiro de bronze de Coma Berenices. Recebi o recado e vim o mais rápido que pude.
Não cabia explicar também, naquele momento, o motivo de seu atraso, mas não importava. O importante era ele estar ali para ajudar a sua deusa, à qual jurou proteger. E Libra também sabia disso. Ela explicou a situação completa para o cavaleiro. O Grande Mestre havia sido assassinado e Atena havia sumido. Parecia ser obra interna, mas quem poderia ter feito isso? Algum cavaleiro de prata, ou bronze? Ou até mesmo um cavaleiro de ouro? Nesse caso, só Câncer, Libra, Aquário e Peixes estavam vivos. Poderia ser um deles? Talvez ele devesse descobrir por si mesmo.
Com todos esses pensamentos em mente, Led agradeceu à amazona de Libra e levantou-se. Sabia muito bem seu próximo movimento, e ele precisava ser rápido.
Mensagens : 25

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Pontos : 35

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Data de inscrição : 20/04/2015

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Idade : 23

Ficha
VIDA:
500/500  (500/500)
COSMO:
500/500  (500/500)
Nível: 3

Ver perfil do usuário
avatar
Cavaleiro de Bronze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum