Treinos - Ace

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Mensagem por Ace de Requim em Qui Maio 14, 2015 9:56 pm

A Caçada
O Encontro Com A Comandante De Sereia



Com as guerras frequentes e sempre ameaçando o reino de Poseidon, o número de desertores cresciam rapidamente. Antigamente o santuário do mar não dava valor aos desertores, afinal, servir ao deus dos mares era considerado uma honra e não um dever; porém hoje, após tantas baixas, e tantas deserções o número de defensores de Poseidon minguava a cada novo raiar de Sol. Pensando em fortalecer as defesas contra novos ataques, então o Imperador dos mares adotou políticas protecionistas.

Todo aquele que abandonar o santuário do mar sem se reportar aos superiores, e deste ficar ausente pelo período de 3 dias; será considerado um desertor da causa de Poseidon. Todo desertor que retornar ao santuário, será considerado um inimigo, e como tal, será tratado.’

Ace, um dos mais fiéis guerreiro de Poseidon, e também tido como o mais justo em seus julgamentos entre todos os aspirante, a próprio havia sido contra as novas regras; mas, após ver as forças do santuário mar reduzirem à cerca de trinta por cento de sua capacidade, começava à considerá-las como sendo o correto à se fazer.

E, nesta tarde ensolarada, Ace havia recebido uma carta do Imperador Poseidon, com uma notícia que, ao mesmo tempo colocava em cheque sua lealdade ao mestre, sua capacidade de julgamentos e suas opiniões pessoais.

“Ace um dos meus guerreiros mais leais preciso lhe comunicar algo muito importante sobre uma certa pessoa.
É sabido que Karina de Sereia deixou o santuário do mar 4 dias atrás. Ninguém tem notícias de seu paradeiro desde então. Também é sabido que as forças de Hades crescem à cada dia, e, pior do que isso, angaria forças nossas para alimentar sua legião. Por isso, gostaria que, ninguém menos que você, procurasse por Karina e trouxesse-a à julgamento.
Karina é declarada à partir de hoje como inimiga do Reino Marítimo, e, caso demonstre resistência, o uso da força está liberado.”


Os olhos de Ace brilhava com o sol de fim de tarde naquela região da Grécia aonde se encontrava. Seus cabelos brancos tornavam-se quase negros com a luz avermelhada do sol. Seus passos eram firmes e decididos, já havia passado por todos os outros pilares e todos os setes generais marinas confirmaram não ter notícias de Karina.

-Então é isso.... Agora até mesmo nossos antigos companheiros são inimigos... Tempos loucos estes....

A lua já dividia o céu juntamente com os últimos raios de sol quando Ace atravessou o último pilar dos santuário do mar que o separava dos bosques o cercavam.


Em Outro Lugar...

Karina abriu os olhos e se deparou com poucos raios de luz que teimavam em passar pela copas densas das árvores do bosque. Seu corpo todo doía e não sabia precisar por quanto tempo havia permanecido inconsciente naquele local. A primeira coisa que sentiu foi dor, o que a fez levar a mão atrás da cabeça, para sentir que havia um pouco de sangue empapado, emaranhando seus cabelos. Depois, sentiu sede, muita sede. Tirou as folhagens de cima de seu corpo, levantando-se. Tudo doía, urgindo por descanso e provisões.

Sabia também, que se voltasse para o Reino marítimo seria difícil explicar seu desaparecimento súbito, ainda mais porque provavelmente seria tratada como desertora de acordo com as novas regras que o Imperador dos Mares havia implantado.

Se Karina não havia retornado até então, possivelmente seria vista como uma espiã de Hades ou até mesmo uma traidora lutando pelo senhor do Submudo. De qualquer forma, tentaria explicar o que havia acontecido, tentando retornar ao local onde realmente pertencia depois que tivesse condições de se provar inocente, tinha certeza que possivelmente seria punida por ter se ausentado sem comunicar seus superiores... Mas não contava que seria interceptada e vergonhosamente derrotada por forças inimigas.

Caminhou ainda se sentindo zonzo, até a beira de um riacho.

Abaixou-se, fazendo de suas mãos conchas para que tomasse daquela água limpa e fresca, renovando suas energias para que conseguisse se manter até encontrar um local para restabelecer-se. Preencheu um pequeno cantil que deixou preso à cintura, junto de sua faixa. A cabeça ainda doía e seu estômago vazio a dias, mas a vontade de estar em sua casa a motivou a iniciar sua busca pelo espectro tão logo refrescou-se naquelas águas. Precisava provar sua inocência antes de retornar ao seu desejado lar.

Voltando para Ace

Ace não sabia ao certo por onde começar sua busca. Um desertor com certeza tentaria se afastar ao máximo da entrada para o Reino de Poseidon, mas teria sempre que tomar as rotas pelo bosque, evitando assim as estradas.

-Sendo um desertor, provavelmente eu seguiria o caminho próximo aos Rios. Assim teria água e comida para me manter enquanto afasto do Templo de Poseidon... É isso! Acho que é um bom local para começar...

Rápido como um raio, Ace cortava o bosque em direção ao Riacho que corria próximo ao Santuário. Seria como procurar uma agulha no palheiro, mas agora, pelo menos, ele tinha um ponto de partida. Não demorou para que pudesse escutar o som da água correndo entre as pedras do Riacho, e, antes mesmo que o sol se pusesse por completo, ele havia encontrado a nascente do pequeno rio.

- Droga... Nem sinal da Karina... Sem folhas e ou galhos que indicassem que alguém houvesse passado por aqui!

Ace abaixou-se junto ao rio para beber um pouco da água cristalina do Riacho, e foi quando conseguiu observar; distante dali um vulto humano refletia na água do rio e seu vulto embruxava na escuridão que começava à se formar entre as árvores. Silenciosamente ele se levantou e andou alguns passos para mais próximo da imagem. A imagem agora era clara, com certeza a figura do outro lado do rio, de costas para Ace enquanto bebia água, era Karina.

- Karina de Sereia! - A voz de Ace era firme e autoritária, e sem que mais palavras fossem ditas, passava a impressão de exigir uma explicação.

Ouvir seu nome ecoando no meio do nada não era nada agradável. Ainda mais vindo de uma voz conhecida e pouco amigável... Ace.

Shina o conhecia muito pouco, mas sabia que ele era bastante inflexível e não veria com bons olhos qualquer tentativa de explicação que partisse dela. Correu para longe daquela voz o mais rápido que podia.

- Mas que droga... Só agora o Imperador Poseidon mandou um de seus cães de guarda atrás de mim? Maldito seja, Ace!

Seguiu floresta adentro, tentando esquivar-se do aspirante que já demonstrava em sua voz estar ávido por um combate. Karina não tinha tempo a perder para convencê-lo de sua inocência, deveria antes conseguir algo palpável e incontestável provando sua inocência. Precisava alertar Poseidon trazendo consigo algo que fizessem crer nela e não nos outros que já estavam infiltrados no seu Reino.

Ace assim como os outros g era conhecido por terem a capacidade de se moverem em velocidade rápida e não somente isso, ele ainda era apontado como um dos mais rápidos aspirantes. Ver Karina correndo e se afastando dele, era apenas um indício da culpa da Comandante Marina em algo.

- Droga Karina! Esperava que isso pudesse ser apenas um mal entendido!

A distância ainda relativamente pequena entre os dois fazia com que a alta velocidade de Ace mais parecesse um ser pouco rápido e, no segundo seguinte, o aspirante estava posicionado poucos passos à frente da comandante do reino de Poseidon

- Karina! Você esteve no santuário por tempo o suficiente para saber que não vai conseguir fugir de mim

O aspirante a marina esperava por uma explicação, apesar de suas ordens, ainda daria à Karina uma chance para se explicar; mas não hesitaria em matá-la se ficasse comprovado que era mais uma das espiãs de Hades. Era bastante justo em seus julgamentos, mas também era inflexível quando chegava em suas conclusões.

Os tímidos raios de sol agora já encontravam dificuldade para penetrar a copa das árvores e iluminar o bosque, os poucos raios que ainda o faziam vinham junto com o fagulhar das folhas no vento suave que corria naquela planície; não demoraria para que o sol se escondesse por completo deixando com que a noite fosse iluminada apenas pela luz da lua e suas estrelas.

É, claro que ele era mais rápido. Mas a teimosia e a facilidade em fazer coisas arriscadas eram os traços mais marcantes da personalidade da comandante. Correr novamente dele não seria uma boa opção. Podia sentir pela forma com que ele se dirigiu à ela que provavelmente não seria fácil convencê-lo de que não havia ido contra o Santuário do Mar em momento algum, exceto por ter saído de suas dependências sem se reportar a ninguém.

- Mas que droga... Sempre que me afasto mandam um idiota dourado atrás de mim... Primeiro August de Dragão Marinho quando estive no Japão, agora o seu filho Ace? Será que eu sou tão perigosa assim?

- Não estou fugindo de você, Ace. Mas minha aprendiz Sansa está em algum lugar deste bosque e eu vim levá-la de volta o quanto antes... Mas fui atacada enquanto a procurava e não sei por quanto tempo permaneci desacordada. É só isso que aconteceu... Não estou traindo o Santuário, nem fazendo nada de errado. Só não quero precisar aguardar a liberação do Imperador Poseidon que está sempre ocupado com outras coisas que ele considera mais importante, enquanto a minha menina arrisca sua vida.

- Karina! Você adotara uma atitude protecionista em relação à sua pupila, o que colocara sua própria vida em risco. Não queria que a garota, ainda em tenra idade, fosse submetida ás punições feita pelo Imperador Poseidon e mesmo agora não sabia se a garota já havia retornado a salvo enquanto estava inconsciente ou se ainda estaria perdida.

- Você pode voltar para seus afazeres, não sou uma ameaça.

Ace deu um passo para trás, esquivando-se novamente dele. Sabia que se Sansa não estivesse no Santuário do mar e fosse obrigada a voltar junto dele, por certo diminuiria as chances de encontrar a garota viva e seria provavelmente exilada.

- Será que você poderia me dar licença? Cada segundo que eu perco com você pode ser crucial na busca pela minha discípula. A menos que ela tenha retornado a salvo enquanto estive desmaiada. Sabe me dizer se ela voltou?

Karina argumentou, mesmo sabendo que seria muito difícil ele se dobrar à sua oferta. Ace era um dos mais fiéis cães de guarda do Imperador dos Mares e não era dado a transgredir regras como Karina fazia.

Ace ouviu as palavras de Karina sem esboçar uma reação. De fato, ao ouvir as palavras de Karina lhe caiu a ficha que fazia também uns bons dias que não tinha notícias de Sansa e nem ouvia falar à respeito dela. O aspirante a marina se repreendeu mentalmente, assegurando-se que, caso Sansa tivesse sumido, o Imperador Poseidon também já teria encaminhado alguém em procura da garota e a declarado como inimiga. A história de ter sido atacada parecia ter fundamento, pois no cabelo verde da amazona era possível ver gotas de sangue.

- Espero que ela não tente fugir de novo... se essa história for verdade, precisarei levá-la ao Imperador Poseidon para descobrirmos o que aconteceu.

Porém, seu receio começava à se transformar em realidade naquele momento. As palavras de Karina somados ao seu passo recuado na direção contrária eram suficientes para aumentar as suspeitas do dourado que prontamente ergueu seu braço direito em relação à comandante marina. Sua posição era bastante nítida e conhecida, estava em posição para lançar suas famosas agulhas escarlates, famosas pela dor excruciante que causava aos oponentes.

- Karina! Não dê mais nenhum passo. Estou autorizado pelo Imperador Poseidon à atacá-la se preciso for, para levá-la de volta; e acredite, não quero fazer isso.

Karina recuou novamente. Por sorte, a sua mão ao rosto escondia sua expressão transtornada por ter ouvido a afirmação de que ele usaria a força para levá-la de volta ao Templo de Poseidon para que respondesse por sua falta. O punho com a manopla de serpente lhe veio instintivamente à frente do corpo, como se pudesse defendê-la do ataque:

- Aspirante... Será que os treinos físicos atrofiaram seu cérebro? Não vê que se eu for com você para ser julgada pelo Imperador Poseidon, corro o risco de não encontrar minha discípula viva? Cada segundo que perco contigo é um segundo que perco em minha busca! Eu já perdi Yahiko, não deixarei que aconteça o mesmo com ela!

Esbravejou, em seguida dando as costas para Ace, o que mostrava o pouco caso da amazona diante da ameaça do aspirante.

- Volte e diga que não me encontrou, irei me entregar assim que eu encontrar Sansa.

Finalizou a Sereia, caminhando na direção contrária do aspirante. No entanto, mantinha seus sentidos apurados e estava ressabiada, sabia que ele não iria aceitar quebrar uma regra com tanta facilidade.

- Aspirantes idiotas. Nunca sabem questionar, não sabem discernir certo do errado. Fazem o que mandam, sem nem pestanejar...





Mensagens : 20

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Idade : 19

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Localização : ???

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Aquário em Sex Maio 15, 2015 4:52 pm
UOU!
Recebeste +4 níveis pelo treino.
Mensagens : 42

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Pontos : 58

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Ace de Requim em Sex Maio 15, 2015 5:25 pm

Uma Tarde Tranquila
Dois Desconhecidos Aparece


Uma tarde meio chuvosa se aviltava o ambiente. Assim como antes um pequeno ar de tensão se encontrava em toda lugar, era como uma grandiosa festa que se preparava para uma horrível apresentação. Eu me encontrava na frente do pilar que eu estaria a proteger algum dia, e já estava me acostumando com aquela ambientação exótica do fundo do mar , haviam alguma anêmonas que sempre passavam pela mesma rota todos os dias, bem como algumas caravelas e barcos que ali passavam sempre de rotina. Definitivamente o oceano era tão belo que nem conseguia expressar uma palavra, em apenas emoção. Alguns dias se passaram e a sensação de um mau iminente continuou a rodar aquela região, por muitas vezes ao o dia eu estava observando o Santuário do Mar, temendo um ataque surpresa, porém, agora parecia tudo ficado bem pior . Em uma tarde fria, já que estava sem nada para fazer, eu estava meditando para tentar relaxar um pouco a minha mente, e uma técnica que minha mestra havia me ensinado para aprimorar o cosmo e a paciência. Então alguns estranhos apareceram, inicialmente não passava de sons imperceptíveis bem longe, porém, os sons foi cada ver mais se aproximando até que se mostraram ser passos apressados. Eu abri os meus olhos e ali, diante de mim em minha frente estavam dois guerreiros, um deles usava uma estranha roupa vermelho vinho e o outro azul claro. Eu parei minha meditação e então disse para ambos desconhecidos:

- Eu não sei o que vieram fazer aqui, mas se não saíram do santuário submarino nunca mais irão para suas casas...

Os dois guerreiros esboçaram sorrisos irônicos e então o guerreiro de roupa azul claro disse para o amigo:

- Você está ouvindo isso Raizen? Ele quer que a gente vá embora. Tenho pena dele.

Gray, o aspirante de roupa vermelho vinho, olhou analiticamente para mim e então disse para o amigo sem desviar o olhar:

-  Não se preocupe Gray nós não iremos fazer aquilo que ele nos pede, por que não recebemos ordem dele.

Logo olhei para Raizen e Gray e então disse:

- Vejo que são aspirante, porém, não os reconheço pela suas roupas, então digam-me vocês servem a qual deus?

Eles começavam a rir da minha pergunta e então Raizen disse:

- Você não precisa saber que deus nós servimos. A única coisa que precisa que saber é que se não sair da nossa frente iremos matá-lo

Olhei fixamente para Raizen, dando um sorriso irônico, já que parecia que ele era o lider e o mais sábio, então disse:

- Proteger este reino, e futuramente esse pilar é o meu dever. Devo protegê-lo com minha vida se necessário for. Eu não posso deixar que vocês passem daqui. Vocês irão morrer...

Eles riram e tirava sarro da minha cara, Raizen correu em minha direção liberando sua cosmo energia, ela era agressiva e podia sentir um sede de destruição que como jamais eu havia sentindo antes. Ele deu um sorriso de zombaria para mim e então, em um piscar de olhos, ele desapareceu na minha frente.

"Mais que velocidade, onde ele está?''



Mensagens : 20

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Idade : 19

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Localização : ???

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Aquário em Sex Maio 15, 2015 5:30 pm
+1 nível pelo início do treino.
No aguardo para o próximo.
Mensagens : 42

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Pontos : 58

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 5

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Ace de Requim em Sab Maio 16, 2015 5:02 pm

Uma Tarde Tranquila
Dois Desconhecidos Aparecem Part. 2


Comecei ao procurá-lo por todos os lados, então, uma voz vinha do meu lado me alertou:

- Você precisa ser mais rápido seu marina idiota morra: Trovão destruidor!!!

O golpe de Raizen foi impressionante que consistia em uma poderosa esfera de energia que destruía tudo o que tocava, porém como um marina, um dos guerreiros de Poseidon, não seria derrotado por um ataque tão fraco. Tentei conter o seu golpe com as duas mãos, porém eu não esperava que ele era tão forte. A velocidade do seu golpe me acertou e me arremessou vários metros para trás, me fazendo bater no pilar e cair no chão, ele então começou a sorrir e disse:

- Você é bastante fraco, eu achei que ia me divertir aqui no reino de Poseidon, mas, acho que me enganei.

Eu me levantei devagar e disse enquanto me recuperava do ataque de Raizen:

- De fato você é muito forte Raizen. Eu fui um tolo ao subestimá-lo, porém, acredito que minha superioridade em torno tenha me subido a cabeça, mas isso não vai se repetir de novo... bem dizendo nunca mais.

Raizen ficou sério ao ouvir completamente as minhas palavras e então investiu em atacar novamente, desaparecendo bem diante de mim, Dessa vez deixei meus instintos me guiarem, apurando minha audição e anulando todo o resto.

''O mesmo golpe não funciona, duas vezes contra mim!"

Pude ouvir claramente a localização de Raizen quando se aproximou de mim para me atacar, então, eu dei um sorriso me virei até o visualizá-lo e disse:

- Seu idiota você tinha que saber que um golpe não funciona duas vezes contra um marina. Desapareça desse mundo maldito: Espirito Gun!

O meu ataque pegou Raizen de Surpresa, lançando-o em um golpe tão poderoso que o deixou em estado de ferimentos graves... Com a velocidade que meu golpe atingiu o corpo de Raizen acabou caindo na minha frente, logo me virei e disse a Gray:

- Venha o próximo!

Gray se aproximou de mim sem dizer nenhuma palavra, então liberou geral em uma cosmo energia assustadoramente, do tipo que nunca tinha visto antes em toda a minha vida, somente a presença dela já era suficiente para me paralisar todo o corpo. Gray olha para mim  e disse fechando sua mão e formando um poderoso punho de brilho azulado:

- Eu tentei fazer as coisas do meu modo que não houvessem mortes, mas você dificultou as coisas, maldito marina agora sofra as consequências: Duplo dragão azul!!!!

O golpe era poderoso e assombroso, seu tamanho e poder beiravam o inacreditável, Eu tentei usar a minha lança para se defender contra o golpe dele, porém nenhum efeito surgiu contra aquele golpe poderoso. Mais de repente uma barreira surgiu em minha frente como uma canção vinda de uma flauta.

"Mais será que é ele?"

Uma pessoa misteriosa aparece na minha frente, com a escama de sirene.

- Você é Sora, o General Marina de Sirene!

- Eu estava lhe observando Ace já que um dia você ira herdar a minha Escama de Sirene, não podia deixar o meu futuro sucessor morrer diante aos meus olhos agora eu resolvi te ajudar, perceba-se que está com dificuldade, agora observa e aprenda. Gray receba um golpe, mais belo uma melodia para seu funeral: Sinfonia da Morte!!!

Enquanto me levantava, o golpe de Sora, começava a surgir efeito, após isso ele fica paralisado. Então um breve brisa forte passou enquanto eu começava a liberar minha cosmo energia, então eu me investi contra Gray e tentei acertá-lo com um golpe poderoso, porém o mesmo se aproximou rapidamente e tentou acerta Sora em um soco poderoso, soco este que que ele desviou com uma certa dificuldade, então ele investiu contra Gray, tentando acertar uma sequência de socos poderosos em seu abdome, porém Gray era forte e rápido, desviando de todos os ataques. O sol começava a se pôr quando Raizen todo ferido se levantou e disse olhando para mim:

- Seu desgraçado, eu irei destruí-lo por ter feito isso!!!!

Então novamente ele investiu contra mim, eu apenas esperei o momento certo para atacar, só que dessa vez ele criou inúmeros clones ilusórios dele, que tentavam me atacar ao mesmo tempo. Sem ter outra alternativa eu liberei meu cosmo até o limite e, posicionando minhas duas mãos para frente, eu tentei bloquear o máximo de golpe que pude. Por alguns momentos de sorte consegui bloquear o ataque do verdadeiro, então olho para o lado e vejo Sora, elevando seu cosmo ao máximo posicionando sua flauta em frente ao seus lábios dizendo para Gray:

- Agora morra seu maldito: Canção da Agonia!!!

Ele estava tão perto de acertá-lo quando Raizen bloqueou seu golpe com sua técnica Trovão Destruidor. A técnica de Sora rapidamente se redirecionou contra mim, então eu usei todo o como que tinha restado para tentar para o estrondoso poder de Raizen. Suor escorria pelo meu rosto enquanto eu tentava parar o golpe de Raizen com apenas uma mão mais estava mais potente junto com ataque de Sora, dentro de pouco tempo, então usando tudo que me restava de força, eu desviei do ataque dele para o lado, fazendo ele se chocar contra uma pedra enorme que tinha ali perto. Após isso eu olhei para todos que tava ali, logo Sora pensou:

''Ele não vai usar aquela técnica que aprendeu durante seu treinamento, não é bem superior"

Esticava minhas mãos para frente criando uma bola energética a altura de minha barriga:

- Está na hora de terminar com essa luta, Sora se afaste não quero que você receba esse golpe. Desapareça seus vermes:Chõ Espirito Gun

Logo uma luz muito poderosa começou a emanar de mim, que acabo lançando de meu dedo indicador e então criando muitos feixes de energia que seguiam para todas as direções. Em um ato desesperado para me matar Raizen ignorou minha técnica e tentou me atacar novamente usando seus clones ilusórios, porém graças a sinfonia de Sora, Raizen atacou Gray e vice-versa. Raizen, que tinha percebido que tinha atacado e se ferido seriamente. Gray disse olhando para o corpo de seu companheiro:

- Muito bem, está na hora de acabar com isso, seus marinas malditos!!!

Porém antes que pudesse fazer algo ele ficou imóvel, seu corpo todo paralisado e seu rosto paralisado de medo. Gray olhou para Sora alguns minutos desse jeito então disse a ele enquanto pegava o corpo de Raizen, que estava desacordado, e o colocava em suas costas.

- Parabéns...vocês marinas, tem muita sorte que nosso deus quer que retornamos para o nosso reino. Por hora vocês dois se livraram de um fim trágico, mais isso é apenas o começo do fim...

- Hmpf, vocês iram sentir a força de Poseidon, espere isso.

Depois de dizer isso Gray irrompeu em uma luz amarela e desapareceu, enquanto Sora ia embora para o templo de Poseidon relatar o acontecimento, me sentia exausto logo eu desmaiei apaguei na escuridão. No outro dia, pensei:

"Aqueles desgraçados irão ver do que o Reino do Mar é capaz, o começo da guerra, se não fosse Sora eu já estaria morto, espero que ele tenha avisado ao Imperador Poseidon."




Mensagens : 20

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Idade : 19

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Localização : ???

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Ace de Requim em Sab Maio 16, 2015 6:51 pm

As 108 Despertam
A Guerra Estava Preste A Começar



Depois de um tanto tempo de treino, fui consagrado com a minha escama de requim que parecia um pequeno prêmio para mim, porém não demonstrava muita alegria em relação a isso.
Uma noite no santuário do mar estava uma neblina tensa assim estava eu que tinha acabado de chegar à um dos pilares, após ter terminado de falar com o Imperador Poseidon sobre o relato de sua missão sobre aparição de um Cavaleiro de Bronze que se dizia o guerreiro mais forte de todos na Rússia, porém ao chegar ao pilar do pacifico sul sinto uma sensação muito estranha de um cosmo se movimentando na região em volta do pilar. Já havia sentindo esse cosmo antes em sua missão a Rússia. Uma pequena sombra aparece se movimentando, meus pensamento era inevitável de haver alguém ali cada passo adiante que dava mais a cosmo energia estava mas perto carregando o elmo de sua armadura debaixo de seu braço aquele tom escuro, porém já havia visto antes em meio aquela destruição de um vila que estava investigando, cada passo do sujeito emanava um pouco de sua energia causando calafrio pelo meu corpo. Ele se aproximava cada vez mais de mim que era um mero soldado marina logo eu começava a elevar meu cosmo também, e acabo lançando uma  pequena rajada energia em direção ao sujeito que de repente some, parecia que o golpe não era nem muito forte para fazer o corpo dele desaparecer tão facilmente logo a cosmo energia dele trazia um recado para ser entregue ao Imperador Poseidon, a mensagem começava aparecer no chão do Pilar imediatamente eu olhava aquela mensagem que dizia:

"A destruição está vindo, uma crise irá afetar muito vocês"

Ao ler aquela mensagem no chão, começo a correr em direção ao templo do Imperador dos Mares e diz o recado que o sujeito tinha deixado, ouvindo as minhas palavras, O Imperador Poseidon decreta estado de alerta, por que sentia que algo irá querer atingir o Santuário, todos os Generais, Comandantes e Soldados ficarem em seus respectivos pilares, foi impostos para atacar qualquer invasor que queira chegar até o Templo de Poseidon, a neblina começa a passar.
Uma leve chuva começa a cair no Santuário do Mar, o amanhã começa a surgir, aquele tempo nublado não representava muito bem aquele dia uma noticia corria chegava aos ouvidos do Imperador Poseidon, mas um pequeno grupo de Comandantes Marinas que estava investigando o extremo norte da Europa, foram mortos por um guerreiro deus ao ouvir isso Poseidon reuni todos os seus guerreiros, depois de reunir todos ele sentado em seu trono se levanta e olha para ver se não tinha nenhum Marina faltando. Depois de ver que não faltou ninguém.

- Pelo que vocês devem saber um grupo de Comandantes foi morto no extremo norte da Europa por um Guerreiro Deus, isso significa que Odin está acordando novamente. Porém preciso que vocês fiquem atentos em seus pilares até que a Guerra Santa comece.

Dois dias se passaram após essa ordem de investigação dada pelo Imperador Poseidon, eu me encontrava estava indo em direção ao Santuário do Mar, correndo já era tarde da Noite e levava em minhas costas uma urna aonde continha a poderosa continha a poderosa Escama de Requim, eu subia a escada do templo e chegava na entrada da sala de Poseidon em uma das escadas quando do lado direito e do lado esquerdo aparecem dois seres desconhecidos usando vestes negras cobrindo sua armadura e seu rosto cada um deles erguem suas mãos e disparam um foco de energia contra mim, ao ver essa rajada da um salto para cima e consequentemente para um pouco mais para frente abro um pouco os seus braços e fala apreensivo, eu sentia que o cosmo daqueles dois eram extremamente poderosos:

- Quem são vocês? E o que vieram fazer aqui?

Os desconhecidos olhava para mim, e dava um sorriso irônico. Um deles se aproximou mais para frente dizendo:

- Isso não interessa a você só viemos até aqui para poder tira sua maldita vida, agora morra Requim:Hércules De Fogo!!!

Um dos desconhecido vinha em alta velocidade na minha direção, logo eu dava um passo para trás e eleva o meu cosmo, mas quando se da por conta eu era atingido no estômago com um poderoso soco na região da barriga, ficava parado durante alguns segundos e em seguida acabo caindo de joelhos, o desconhecido dava mais um de seus sorrisos sarcástico, e falava observando eu caído de joelho ao chão.

- Nossa que fracos são Guerreiros de Poseidon, pensei que ia me divertir, porém eles são fracos perante ao nos Espectros de Hades!

- Espere!! Não fique achando que eu me renderei tão fácil assim, só por que me acertou um pequeno golpe, essa é a minha missão como Guerreiro Poseidon é derrotar vocês que se opuseram a ele, então sinto muito em dizer isso vocês não passaram daqui: Espírito Gun!!

O meu golpe iria em direção ao Espectro de Hades, que logo desviava rapidamente, vendo aquilo eu olho fixamente e começa a pensar:

"Como ele se esquivou do meu golpe mais poderoso? Será que os espectros de hades são mais fortes que os Marinas de Poseidon?"



Mensagens : 20

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Pontos : 24

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Idade : 19

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Localização : ???

Ficha
VIDA:
125/125  (125/125)
COSMO:
125/125  (125/125)
Nível: 39

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum