Treinamento de Kalisk

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Mensagem por Kalisk de Agrotera em Qui Maio 14, 2015 9:59 am


No grande salão do Templo de Ártemis, diante a comandante da missão, Kalisk aguarda as próximas orientações.

- Passou bem Kalisk? Bom.. Vejo que sim. Irei direto ao ponto, pois temos pouco tempo afinal. Logo ao raiar do dia e no cantar do galo, nos chegou a notícia que o grupo um e dois foram derrotados no cumprimento da missão, não há certezas que algumas das nossas irmãs tenham sobrevivido, mas como mantenho sempre alguém de olho quanto algo surge a complicar nossos planos iniciais, descobrimos que um homem chamado “Jango” está por trás disso, mas nossas satélites enfrentaram um grupo de cavaleiros que trabalham sob as ordens desse homem. Agora a missão delas será passada para você, e se precisares de ajuda, apenas diga quantas satélites gostarias, que irei providenciar o reforço agora mesmo. E antes que me esqueça, esse grupo de cavaleiros e seu líder se denominam de “Cavaleiros Negros”. Aceita o desafio irmão coiote lunar? (Comandante de Missão)

“” Dois grupos de satélites serem derrotados significa que esses caras são bons, as satélites de Ártemis são guerreiras altamente treinadas e experientes, e especialistas com arco e flecha, possuem ótimas técnicas de combate usando muito velocidade e agilidade e trabalho em equipe. Mas para mim será bom pegar um desafio um pouco maior, mas dois grupos derrotados significa que preciso tomar algum cuidado, já que não conheço a força do inimigo.””

- Aceito a missão! E peço apenas três satélites a irem comigo como reforço. (Kalisk)

- Feito! A satélite que lhe trouxe dos seus aposentos e aquelas ali próximas a janela a minha direita, irão com você imediatamente. (Comandante da Missão)

As três satélites juntaram-se a Kalisk e a comandante para receberem algumas outras informações como localização, quantos se estimava ser o numero dos adversários, tipo de ambiente, e a orientação de um deles retornar a qualquer custo para repassar mais detalhes sobre o novo inimigo. Ao final, os quatro partiram rumo à direção onde se situava os outros dois grupos. Em poucas horas já haviam chegado ao local, havia passado do horário de almoço, o sol estava pouco mais inclinado em relação ao centro do céu, fazendo a sombra aparecer levemente inclinada e tímida sob os pés (ou patas). Kalisk e suas irmãs lunares estavam a se dirigir ao destino e estavam a passar por um dos morros próximo ao local, mas foram surpreendidos por nove indivíduos a vestirem armaduras negras com um tipo de simbologia representada, haviam cercado o grupo de Ártemis, e sem perder tempo, foram se apresentando com o nome correspondente a suas armaduras, mas o estranho é que se repetiam, sendo: 3 Cavaleiros Negros de Pegaso, 3 Cavaleiros Negros de Cisne, 2 Cavaleiros Negro de Andrômeda, e  um Cavaleiro Negro de Dragão. Todos riam e debochavam, enquanto olhavam as mulheres argueiras empunhando seus arcos uma de costas para a outra e o pequeno coiote junto às pernas delas em posição de alerta e de expressão de poucos amigos.




- Quem está guiando vocês? (Dragão Negro)

- O que te interessa! Se querem brigar.. (uma das satélites)

- Venham que estamos prontas! (outra satélite)

- Vamos amolecer vocês e usar a pele desse vira-lata para aquecer nossos pés no inverno. Vamos pessoal, dêem uma lição nelas e não demorem! ( Dragão Negro)

O restante do tempo não houve mais conversa apenas ações, apenas luta..

Um dos Cisnes fez nevar, e outro fez o ambiente gelar, e o terceiro realizou um ataque direto congelante, ao mesmo tempo, que dois Pegasos atacaram simultaneamente em dupla. Tanto Kalisk quanto as satélites, por serem ágeis e bem treinados, tentaram escapar de serem alvos fáceis saindo da mira destes com um salto bem alto, mas no ar um dos Andrômedas prendeu a todos com suas correntes enquanto o outro os atingem em cheio de forma ofensiva com as suas correntes, e os quatro caem ao solo com ferimentos dolorosos mas ainda superficiais em todo o corpo, já a mercê de serem novamente alvejados por um novo ataque em conjunto e sem pena alguma. O primeiro ataque foi um “meteoro de pegasos” de um dos pegasos, acompanhado por um “pó de diamante” de um dos cisnes, e num esforço, tanto as satélites como o coiote escaparam desses dois ataques, mas com isso cada um acabou indo para um lado e se distanciando um do outro, facilitando o ataque do grupo rival e tornando o grupo de Ártemis mais impotente diante ao numeroso grupo dos Cavaleiros Negros.

Kalisk acabará por estar no meio de 3 Cavaleiros Negros: 1 Pegasos, 1 Cisne e o Dragão, enquanto as satélites teriam que se virar com o restante, ficando cada uma a enfrentar 2 deles. O coiote aguardava um movimento de seus oponentes, mas todos o olhavam admirados, como se não fosse justo perder suas energias com um pobre animal, porém ele sendo ou não animal, faz parte do grupo das guerreiras a estava com elas, e não teriam compaixão com ser algum, seja humano ou animal. Dragão Negro ficou de braços cruzados a olhar, enquanto Pegaso Negro dispara sua rajada de meteoros sobre Kalisk que percebe cada um deles, porém estava cercado e tinha pouco espaço para se mover e desviar-se de todos os meteoros, sendo atingido por metade deles que o fazem ser jogado a alguns metros, mas o cisne impede o vôo de arremesso do animal pelo golpe, criando um enorme cristal de gelo a partir do chão ao qual Kalisk se barra e ao mesmo tempo começa a tornar-se parte daquele cristal, uma vez que o cisne estava a manter seu poder alimentando o gelo, e assim envolvia completamente Kalisk em um enorme cristal bastante resistente feito de gelo.

O coiote lunar ficou por alguns instantes inconsciente devido ao ataque físico dos meteoros e pelo efeito congelante da técnica do cisne, fora que só se mantinha vivo pelo ar que ainda existia em seus pulmões, e que não iria durar muito certamente. Nesses poucos instantes inconsciente, o coiote não pode ver a determinação das satélites em vencer seus adversários, mas não adiantaria de nada, sendo além de pouco mais fortes que elas, estavam em maior vantagem numérica, e seus poderes superam o poder das flechas por terem características distintas e mais versáteis em combate. Kalisk quanto pode enfim abrir os olhos, ainda com a visão meio turva, já perceberá aos poucos em sua frente através da transparência do cristal, suas irmãs deitadas ao chão com suas vestimentas cobertas por sangue, e seu espírito começou a sentir o verdadeiro poder nascer dentro de si.

- As mocinhas já eram Dragão! (um dos cisnes)

- E o vira-lata que conseguiu desviar de alguns meteoros do Pegaso Negro virou picolé! (um dos outro cisnes)

- Ainda veremos outras guerreiras de Ártemis, lembre-se que devemos manter todo este lado do norte limpo de defensores de quaisquer reinos! Pois aqui faremos o nosso próprio reino junto aos outros rebelados e exclusos do santuário. Tornaremos-nos uma grande família e conquistaremos o mundo. Até nós conseguir força o suficiente para confrontar os mais poderosos guerreiros de cada reino, que recém estão a se acordar e despertarem seus poderes, mas antes disso, vamos surpreendê-los e derrotá-los com nossas próprias mãos! (Dragão Negro)

- Eles vieram daquela direção Dragão. O templo principal de Ártemis deve estar pra lá! (um dos Andrômedas)

Antes que o Cavaleiro Negro de Dragão pude-se dizer algo, um estrondo ouvia-se atrás de todos. Era o cristal de gelo sendo destruído pela labareda de cosmos emanada pelo coiote lunar em uma irradiação de luz prateada com mescla de filetes de chamas solares.


( Continua...)
Mensagens : 19

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Pontos : 23

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Data de inscrição : 04/05/2015

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Localização : RS

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Arco de Ártemis em Qui Maio 14, 2015 3:08 pm
Mas!
Meu coração já estava a agitar-se intensamente quando a história terminou. Ansiosa para o próximo treino.
+ 5 níveis adicionados!

_________________
Mensagens : 24

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 80

Pontos : 54

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 80

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 80

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Kalisk de Agrotera em Sex Maio 15, 2015 8:23 pm


Ao som do destroçamento do cristal de gelo que aprisionava o coiote lunar, o grupo dos cavaleiros negros ficou boquiabertos e espantados com o cosmo emanado pelo animal, mas não seria aos olhos de Kalisk uma simples emanação, mas sim a superação de si mesmo, considerando ter sido acertado pelo golpe “meteoro negro” do pegaso negro, seu corpo havia sido contaminado por uma força que trazia uma fraca dor que o consumia rapidamente abrangendo o corpo todo, levaria o coiote a morte certa em pouco tempo se não trata-se de livrar-se dessa contaminação o mais rápido possível, e sua força interior ao ser despertada, revela-se superar e ser capaz de dissolver esta força invasora no corpo do defensor lunar, do mesmo modo, o gelo congelante do cisne negro que o envolvia era capaz de matar qualquer ser orgânico terrestre pelo frio e por asfixia, mas esta poderosa cosmo energia que Kalisk despertou, também pode estraçalhar e livrar o coiote de seu gelado e negro destino, caso contrário, como aconteceria a maioria na mesma situação, seu corpo tornar-se-ia negro dominado pela “Peste Negra” dos meteoros negros dentro de um cristal de gelo por dias até o mesmo se desfazer.    

- De onde saiu esse vira-lata? (um dos Andrômedas)

- Gostaria de saber como o vira-lata possui tamanho poder? (um dos Pegasos)

- Como será que ele conseguiu desenvolver o cosmo?

- Parem de fazer perguntas e ataquem logo esse quatro patas! Formação em linha! (Dragão Negro)

Em combinação, os cavaleiros negros perceberam que o animal se tornaria um problema e tentam usar uma formação de ataque, onde os Pegasos ficam a frente como primeira linha e desferem juntos seus golpes dos “meteoros negros”, atrás deles ficam os dois Andrômedas, que realizam na seqüência o ataque direto com as correntes, e para completar a ação da formação, os cisnes usam em conjunto o golpe “pó de diamante” para congelar tudo no caminho. Um ataque em equipe poderoso e abrangente, minimizando considerávelmente qualquer chance de escapatória, mas para o defensor de Ártemis, as coisas seriam um pouco diferentes e não tão simples quanto os cavaleiros negros estariam a pensar.

O corpo de Kalisk irradia uma aura prateada e seus olhos parecem arder em chamas azuis, que logo tão lugar a olhos prateados incandescentes que brilham como a lua, ou mesmo como se fosse uma estrela distante, seus sentidos superam naquele instante os que já possuía, conseguindo ver de forma lenta cada um dos movimentos feitos pelos ataques do grupo inimigo, e movendo-se velozmente e a desviar-se dos socos e correntes, também confronta diretamente o poder congelante dos cavaleiros negros de cisne, a aura de luz emanada pelo coiote lunar não é apenas luz, mas uma poderosa irradiação derivada dos raios solares, o que era luz transforma-se ou mescla-se ao poder do calor solar, todo gelo direcionado pelos cisnes evaporam instantaneamente ao aproximarem-se dessa surpreendente aura. Porém, o movimento de atravessar por entre seus inimigos não foi aparentemente apenas isso que Kalisk fez, mas sim, realizou em uma velocidade que a visão humana dos cavaleiros negros não pode acompanhar, ao desferir uma seqüência de golpes diretos e de grande poder de impacto no intuito de nocautear a todos e deixá-los inconscientes. Até que um gancho direto no maxilar realizado com eficácia acerta em cheio o defensor de Ártemis, e o faz voar aos ares, só que o agressor mantém o ataque, desferindo-lhe no coiote ainda no ar um chute nas costelas e um soco de direita no peito, e antes que Kalisk chega-se ao chão, recebe uma joelhada na boca do estomago com tamanha força que é arremessado contra uma enorme pedra no local, fazendo-a destroçar-se com o impacto.  

- Não sei que espécime de animal você é! Mas não permitirei que os Cavaleiros Negros percam vergonhosamente por um vira-lata!  (Dragão Negro)

O Dragão Negro ergue seu braço direito e aponta seu indicador na direção do coiote lunar, e dispara um raio de energia que pressiona o ar em volta dele, formando um gigantesco vendaval que varre todo seu caminho até destruir totalmente a pequena área onde está seu alvo. O Dragão Negro observa com atenção e em alerta, aguarda um pouco, e parece estar tudo acabado para aquele “vira-lata”, embora seus companheiros estejam todos desmaiados a alguns metros.

- Mas que vira-lata bem problemático, porque será que a deusa Ártemis resolveu criar animais agora, para servirem de cobaia ou pensou em der um como o deus Hades possui o tal famoso Cão Cerberus a guardar os Portões do Inferno! Isso não importa agora, o vira-lata conhecerá seu primo distante lá no submundo junto aos mortos. Hahahaha... (Dragão Negro)

Ao virar-se, Dragão Negro dá um, dois, três passos para trás ao ficar assombrado, a aproximadamente 4 metros a sua frente agora, se encontrava-se parado, sentado com uma expressão gentil e ingênuo, o coiote lunar, apenas seus olhos se mantinham a brilhar e a manter a cor prateada em suas íris enquanto fitava o cavaleiro negro.

- Não, não poder ser! Mas como? (Dragão Negro)

Kalisk ta um leve sorriso de canto de boca, e rápido como uma flecha, ataca o seu inimigo com saltos a desferirem fortes patadas, aos quais, Dragão Negro consegue resguardar-se, porém sente-se a recuar pela força dos golpes das patas do coiote, caminhando para trás passo a passo conforme vai defendendo-se das garradas velozes.  

- Vou dar um fim em você e será agora seu maldito vira-lata! “Punho do Dragão Negro” (Dragão Negro)

Uma aura maligna envolve o tal cavaleiro, elevando-se na forma de um grande Dragão Negro, e o cavaleiro dispara uma rajada de golpes poderosos em forma de um Dragão contra o defensor de Ártemis a queima pele (de muito perto). No entanto, Kalisk movimenta-se ao redor do oponente,  a superar a velocidade ofensiva do adversário, seu propósito é enganar os olhos, a mente e os sentidos do inimigo ao realizar um surpreendente movimento acrobático em modo  furtivo, girando e contorcendo sobre o próprio eixo corporal quanto no ar sobre o alvo, no intuito de atingir sua vítima com eficiência por um ângulo inusitado, dando a nítida impressão aos olhos do Dragão Negro que o mesmo estaria a ser atacado por mais de um coiote ao mesmo tempo que tentava o atacar, estes gerados por uma simples ilusão de ótica devida a rápida movimentação de Kalisk. O defensor lunar consegue com suas garras dilacerar com facilidade a armadura do Dragão Negro, ao mesmo tempo, que marcará seu corpo com dezenas de cortes triplos e muitas dores com suas garras afiadas. Mas o inimigo de Kalisk parecia ser teimoso e não reconhecer a derrota, mesmo no chão agonizando, ergue e aponta seu dedo para o coiote, disparando outra vez a sua rajada de ar, Kalisk apenas salta por cima e cairia sobre a sua vítima inerte no chão a sangrar, para dar o golpe final e ele morrer honradamente em combate, mas o defensor lunar é atingido diretamente por outro ataque, mais poderoso, fazendo-o afundar-se em um buraco no chão a alguns metros de distancia criado pelo impacto de si mesmo.

( Continua...)
Mensagens : 19

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Pontos : 23

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Data de inscrição : 04/05/2015

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Localização : RS

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Kalisk de Agrotera em Sex Maio 15, 2015 8:34 pm


No alto do morro, encontram-se outros cavaleiros negros que apareceram, são em torno de 25, seu líder e outro cavaleiro desconhecido de grande estatura e porte, a usar um manto negro. Todos os recém surgidos cavaleiros negros idênticos aos anteriores ( com exceção de 6 deles, cujas armaduras tinham a semelhança de uma ave simbólica), aproximam-se dos companheiros caídos, abrindo caminho ao líder do grupo que fica ao lado do Dragão Negro caído e de armadura completamente inutilizada.  

- Estão com problemas por aqui? (Líder dos C.N.)

- Ssennhoorrr.. Aquele “guff” viiira-laaata não ééé nor.. “guf”..mal! Venceu “guff..” nossa formação e..   (Dragão Negro)

- Não precisa dizer mais nada! Entendi perfeitamente! Vocês perderam para um vira-lata bem treinado é isso! Que humilhação! Que vergonha! A sua sorte foi que chegamos bem a tempo de evitar que ele te mata-se! Embora vá carregar esse fardo pro resto da vida ao lado de seus companheiros e servirem de deboche, se morressem não passariam por isso, e é justamente por tamanho sofrimento que deixarei vocês vivos e a seguirem conosco. Para servir de lição e vocês se tornarem mais fortes e impiedosos. (Líder dos C.N.)

Do fundo do buraco, em silêncio, apenas ouvindo o que era tido lá em cima na superfície, era certo que acabará de chegar a cavalaria, o grau do perigo aumentou mais um pouco, e podia-se perceber pelo golpe diferenciado que recebeu, mas sua intuição adiantou-se que tal golpe não poderia ser de um grupo denominado “Cavaleiros Negros”, seu poder era acima destes, e poderia ser até mais considerando as circunstâncias. Kalisk recobrou suas energias, uma vez que tal golpe pouco o feriu gravemente, mas o impacto foi bastante significativo a deixar o coiote bem sonso e com enxaqueca por uns instantes, mas a sorte foi ter acabado em um buraco feito pelo próprio corpo no poder daquele ataque, onde pode recuperar as forças e refletir um pouco. Agora estaria na hora de sair da terra e retornar a enfrentar os inimigos, com mais iniciativa, determinação e astucia. Voltando a emanar sua aura prateada e de luz, com um salto Kalisk sai do buraco e fica em pé sobre suas quatro patas diante ao grupo novo dos Cavaleiros Negros e de seu líder. Kalisk estava gostando do desafio, mas por dentro, seu sangue fervia e queria dar um fim naqueles trastes, sabendo que suas irmãs satélites poderiam já estarem sem vida, ainda sim, sua missão era vencê-los, e não demonstrava uma cara de poucos amigos, mostrando seus caninos e mantendo a cabeça baixa com os olhos prateados e brilhantes, como se estivesse pronto para uma nova batalha.  Nesse mesmo instante, todos voltam sua atenção ao pequeno animal, e observam bem.

- Não acredito que é esse o grande e perigoso inimigo que os venceu? Só pode ser piada não é?! (Líder dos C.N.)

Todos os cavaleiros negros presentes, com exceção de um dos fênix e do desconhecido, riram bastante a debochar de seus companheiros como também a subjugar de ante-mão as capacidades de combate do adversário quadrúpede. Nesse momento, Kalisk senta-se sob as patas de trás, abana o rabo e mostra a língua com os olhos fechados pra todos e com a maior cara de pau. Vendo isso, o responsável sentiu-se com seu orgulho a flor da pele e seu sangue a subir pela cabeça pela ousadia daquele “ser inferior”.

- Mas como se atreve? Eu sou Jango! Líder dos Cavaleiros Negros e Mestre da Ilha da Rainha da Morte! Vamos dar uma lição em você, arrancar seu couro e essa sua língua ainda com você vivo! (Líder dos C.N.)

Não levou um segundo e o defensor de Ártemis encontrava-se rodeado por todos os novos cavaleiros negros que tinham aparecido, e ainda sim, mantinha estampado em seu focinho uma cara de bobo que deixava seus inimigos ainda mais “P” da vida, aumentando consideravelmente sua ira sobre o coiote. Vários socos atravessam o ar como meteoros negros rodeados por pontas triangulares que assemelham a cobras negras, ambos envoltos por flocos de gelo hostis que às vezes parecem cristais pontiagudos, todos na mesma velocidade indo direto ao animal quadrúpede, tendo na seqüência um reforço de 4 enormes dragões negros a avançarem junto no mesmo ataque, somando-se a união de 19 golpes contra um só alvo. Uma forte explosão acontece envolvendo a todos com uma espessa nuvem de poeira e chuva de pedrinhas, ninguém saia de guarda, estando atentos a qualquer movimento próximo. A poeira abaixa e só nota-se uma cratera onde o coiote se encontrava, e os cavaleiros negros demonstram uma expressão de contentamento em suas fisionomias. O cavaleiro desconhecido que apenas observava a tudo, toca no ombro de Jango, e com o dedo indicador o aponta para cima, vários metros acima dos cavaleiros negros; Jango não percebe de imediato a ser ofuscado pela luz do sol, mas não demora a sentir algo estranho nos céus e logo a conseguir ver, e entre uma mistura de sensações, entre estar pasmo e temeroso, grita logo aos seus seguidores:

- Acima de vocês suas lesmas! (Líder dos C.N.)

Os cavaleiros negros voltam seu olhar pro alto, mas já era tarde de mais para eles. Entre o pouco que ainda havia da poeira no ar, os raios solares cruzam tais átomos da mesma forma que cruzam os átomos que formam os glóbulos oculares dos humanos, não havendo quase nuvens, o céu permitia ao coiote lunar usar todo potencial dos feixes de luz cósmica que seu corpo pôde-se se sintonizar e expandir em seu interior, gerando uma implosão de irradiação de calor com elevadas vibrações que superam qualquer entendimento, apenas a ser entendível provavelmente aos deuses. Nos céus assemelha-se uma estrela de oito pontas liberando múltiplos feixes em chamas onde seu centro possui uma luz incandescente e repleta de outras pequenas luzes que saem de seu interior como pequenos cometas, estas logo se definem como a serem dezenas de coiotes lunares (cópias idênticas de kalisk), que surgem pelo poder da luz lunar sintonizada ao cosmo do defensor de Ártemis. Todas estas cópias movimentam-se e atacam simultaneamente e furtivamente em uma incrível velocidade. Os coiotes lunares agem sorrateiramente e avançam ofensivamente e com eficácia, atingindo a todos seus alvos nos respectivos pontos vulneráveis possíveis e sempre dolorosamente com mordidas dilacerantes.  Desde o momento que os cavaleiros negros revolvem a cabeça na direção dos céus até o acometimento da ação hostil dos coiotes lunares, não passará de uma mera fração mínima e singular de tempo quase imperceptível, levando ao fracasso total do grupo de seguidores de Jango. Este ao qual, apenas presencia perplexo seu bando de cavaleiros em estados muitas vezes pior caídos ao solo que os primeiros que haviam atacado aquele quadrúpede, ao qual, encontra-se bem tranqüilo e sentado sob as patas traseiras e abanando o rabo como se estivesse feliz, com a maior cara de inocente a poucos metros diante ao orgulhoso líder dos Cavaleiros Negros.

(Continua...)
Mensagens : 19

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Pontos : 23

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Data de inscrição : 04/05/2015

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Localização : RS

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Kalisk de Agrotera em Seg Maio 18, 2015 9:53 pm


Em meio à pequena elevação de terreno com declive suave, pouco acidentado com suaves desníveis, o sussurrar dos ventos pode-se ouvir-se ao longe pelas correntes nas alturas elevadas, permitindo apenas uma brisa corrente e agradável a existir naquela região no tempo presente a decorrer, enquanto as nuvens estavam dispersas, havendo poucas visíveis no céu naquele momento, um clima a manter a temperatura na média dos 29ºC.

“” – Não posso acreditar que esse miserável animal de quatro patas derrotou de uma vez só a maioria de meus homens. Não irei mais subestimá-lo, provou ter atingido ou até superado o sexto sentido, e isso é grave. Não importa de onde ele veio ou o que é, irei matá-lo a todo custo!”” (Jango – Líder dos C.N.)

O visitante satisfazia-se apenas a observar, de seu enorme corpo via-se somente acima da linha dos ombros, encontrando-se atrás de um aglomerado de pedras a 200 metros de distância. Conforme as coisas se mostravam, o visitante parecia prever alguma coisa, tratando a decidir ser melhor afastar-se e acompanhar os próximos acontecimentos, estudar sobre aquele animal fascinante a seus olhos que conseguirá lidar com vários homens violentos de armaduras de uma única vez após resistir à energia de vários golpes simultâneos expressivos.

- Nunca vi um animal tão poderoso quanto um homem cavaleiro, e nem deixarei que exista se depender de mim! (Jango)

Antes mesmo de Jango terminar sua fala, um ataque de direto de punho atravessa o vulto ao qual Kalisk deixará, pois perceberá a tempo o ataque a dar-lhe tempo suficiente para mover-se mais rápido que o adversário, mudando de local, e se posicionando a 10 metros a direita de onde estava, mas um pouco mais a cima sobre outra pedra, mantendo a mesma posição corpórea e expressões que se encontrava. Jango estava cuidando atentamente, não conseguiu acompanhar a deslocação do coiote, mas sentiu rápido a alteração de lugar do cosmo dele, e o atacou imediatamente com seu técnica “Chamas do Inferno da Ilha da Rainha da Morte”, concentrando seu cosmo a disparar uma gigantesca espiral flamejante que incendeia as plantas próximas e avança velozmente sobre o coiote. Kalisk percebe poder resistir ao golpe, deixando seu espírito envolver-se por tudo que acredita, e seu sangue ferver pela vontade de batalhar pela causa que defende e por sua deusa, amaná outra vez sua cosmo energia, porém já não tão forte quanto antes, o suficiente para lidar com aquele ataque cujo deveria ser de surpresa. No entanto, Kalisk é de fato surpreendido e atingido no centro da testa por uma seqüência de três ataques derivados de pequenos socos, causando uma alucinação de três fênix de cor negra o estrangulando, o rasgando em pedaços, e por último, arrancando seus braços com as poderosas garras imaginárias. Ataque mental este capaz de debilitar potencialmente a mente do oponente. A dor externa é imperceptível, uma vez a mente estar ocupada a enfrentar o temor das três cruéis fênix negras, enquanto o verdadeiro perigo encontra-se nos golpes reais desferidos pelos cavaleiros que aplicaram o golpe. Não bastando isso, Kalisk tendo sua mente aprisionada, não conseguiu combater em tempo, o ataque de Jango, que prende seu pequeno corpo nas labaredas de chamas e o faz incendiar-se enquanto sua mente lida com as três fênix, e três cavaleiros de fênix negros se aproveitam para socar e chutar sem parar seu corpo moribundo, fazendo o coiote cuspir sangue, gemer alto, contorcer-se, e seus ossos estralarem devido os fortes impactos dos golpes.

Na cabeça do defensor de Ártemis, Kalisk tentava manter-se forte e firme, uma vez que não possuía medo e nem receio de nada, não seria três aves em chamas negras que iriam o deter, tão pouco vencê-lo. Aumentando consideravelmente sua força de vontade no intuito de ser mais forte que as próprias aves que estaria “realmente a enfrentar”, dificultando o estrangulamento, resistindo à falsa sensação de dor das garradas, e não facilitando que seus braços sejam arrancados, ao assegurar imaginariamente nas patas daquela respectiva ave. Assim, ao menos, o defensor de Ártemis mantinha sua mente a resistir, uma vez que não podia sentir dor, seu corpo reage conforme a força de vontade de sua mente, aumentando a resistência física perante os verdadeiros ataques que estava recebendo, ou seja, o que a mente cria ou acredita, se reflete no corpo de alguma forma.


Jango estava rindo diante ao corpo envolto de chamas do pequeno coiote lunar, ao mesmo tempo em que o via receber vários ataques de três cavaleiros negros, enquanto isso, os outros dois cavaleiros negros de fênix observavam de perto o fim próximo daquele adversário que liquidou a maior parte do grupo. Jango ordenou para os três fênix que batiam no coiote parassem, que ele iria aplicar o último golpe no inimigo vira-lata com sua técnica especial, estando o coiote no estado que se encontra, provavelmente não teria condições de resistir às chamas do líder dos cavaleiros negros. Uma flecha cruza os ares, atinge as costas de Jango a atravessar seu peito, fazendo-o ajoelhar-se no chão, impedindo-o de desferir sua técnica e dar o último golpe no coiote, nisso, os cinco Fênix Negros se põe em posição defensiva, e não demoram para perceber de onde veio aquele ataque, era uma das satélites que havia se recuperado, não possuía ainda forças para ficar em pé, mas o suficiente para perceber a situação, e armar seu arco para realizar um disparo certeiro e eficaz. Um dos Fênix Negros ajuda seu líder, dois vão atacar diretamente a satélite, enquanto os outros dois vigiam o vira-lata desvanecido.

Kalisk começa a sentir estar recobrando a consciência, a sentir novamente seu corpo, momento este que percebe estar todo dolorido, aos poucos vai abrindo seus olhos, vê a sua frente o líder dos cavaleiros negros ajoelhado com a ponta de uma flecha em seu peito e um dos cavaleiros a socorrê-lo, dois estão um pouco a frente do coiote, um de cada lado, e mais adiante, percebe uma movimentação, uma das satélites ainda estava viva, e pelo visto, Kalisk supõe que a mesma tenha usado suas últimas energias para ajudá-lo, e agora estaria realmente a morrer sob os ataques daqueles dois cavaleiros negros.

“” – Irmã! Resista mais um pouco! Irei ajudá-la!”” (Kalisk)

“”- Não Kalisk.. Já chegou a minha hora! Não vou aguentar mais, cuide-se e não desista de seus objetivos e sonhos. Lute irmão!”” (Satélite)

A satélite não demora a tombar diante os ataques de seus agressores, o coiote não se conforma, por um descuido dele uma irmã lunar que ainda estava viva, vir a ajudá-lo a se manter vivo, e esta viria por conseqüência, a sacrificar a própria vida na reação dos inimigos.

(Continua...)
Mensagens : 19

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Pontos : 23

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Data de inscrição : 04/05/2015

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Localização : RS

Ficha
VIDA:
300/300  (300/300)
COSMO:
650/650  (650/650)
Nível: 54

Ver perfil do usuário
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Arco de Ártemis em Sex Maio 22, 2015 10:33 am
Parabéns pelas narrativas Kailsk, e perdão pelo atraso. Pelos três treinamentos irei adicionar + 14 níveis para você, parabéns!

_________________
Mensagens : 24

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 80

Pontos : 54

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 80

Data de inscrição : 28/12/2014

Ficha
VIDA:
2000/2000  (2000/2000)
COSMO:
2000/2000  (2000/2000)
Nível: 80

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum